domingo, 23 de maio de 2010

Como uma regra, os homens se preocupam mais com o que não podem ver do que com eles podem".

                                                          ANÁPOLIS FUTEBOL CLUBE
                                                          http://www.anapolisfc.com.br/


O patrocínio quando utilizado como disciplina estratégica de marketing, já provou ser um dos mecanismos mais eficientes em todo o mundo para fortalecer as marcas das empresas patrocinadoras, sendo em muitos casos, em função do caráter experiencial e intangível das propriedades adquiridas mais eficiente que a utilização da mídia tradicional.

O efeito positivo que os patrocínios agregam às marcas e sua correta utilização como estratégia de marketing, fez com que o investimento em propaganda através das diferentes mídias se tornasse umas das variáveis de comunicação e não a única responsável por posicionar e comunicar os benefícios, principalmente intangíveis das marcas.

O investimento corporativo em patrocínio em todo o mundo segundo a empresa IEG dos EUA atingiu US$ 43 bilhões em 2008, correspondendo à cerca de 8% do bolo publicitário global.

No momento em que grandes clubes brasileiros negociam novos contratos de patrocínio ou renovações com as empresas em meio à crise financeira global, com valores muito superiores aos contratos antigos, vale a pergunta: O patrocínio esportivo em clubes de futebol no Brasil está no caminho certo?

A primeira vista a resposta seria sim, já que os gastos corporativos com patrocínio esportivo, principalmente em clubes de futebol cresceram em um ritmo intenso entre 2003 e 2007, segundo análise da Casual Auditores e atualmente as receitas geradas com patrocinadores representam 11% dos recursos gerados pelos grandes clubes brasileiros.

Entretanto a participação dos patrocínios na receita total dos clubes brasileiros têm grande potencial de crescimento, podendo tranqüilamente representar 25% do total gerado pelo mercado. Mas para que isso ocorra é necessário que o patrocínio aos clubes deixe de ser utilizado como mera ferramenta de comunicação das marcas patrocinadoras, centrada na visibilidade que a cota de patrocínio oferece.

O mercado brasileiro precisa enxergar o marketing de patrocínio de forma mais abrangente, como uma plataforma de marketing, que inclui além da visibilidade gerada, uma dimensão mais ampla, fundamentada em um planejamento de ações integradas de marketing, que gerará impacto positivo para as marcas patrocinadoras, por meio de um trabalho conjunto com os clubes patrocinados. Esse trabalho de Co-Marketing, cada vez mais comum na Europa e EUA, faz com haja um alinhamento estratégico entre as marcas e como conseqüência fortaleça o patrocínio como estratégia mercadológica.

Em muitos mercados, esses projetos de ativação entre clube-patrocinador possibilitaram que as entidades esportivas recebam mais recursos provenientes dos projetos criados com seus patrocinadores em remuneração variável do que com as cotas de patrocínio negociadas. Com isso, automaticamente as cotas de patrocínio se valorizam, criando um ciclo virtuoso de geração de receitas, que é positivo para os clubes e seus patrocinadores.

Assim, com as negociações em curso de diferentes contratos de patrocínio entre empresas e clubes de futebol, é um bom momento para que todos enxerguem o investimento em patrocínio como uma alternativa mais completa do que temos atualmente.

                  _________________________________________________
Problema ambiental - lagoa da Pampulha


Lagoa da Pampulha, localizada em Belo Horizonte (MG), foi inaugurada em 1938 com o objetivo de suprir a região norte de Belo Horizonte com água potável. Contudo, foi na gestão de Juscelino Kubitschek na prefeitura de Belo Horizonte que a lagoa ganhou um projeto arquitetônico elaborado por Oscar Niemeyer.




A degradação da lagoa há décadas vem promovendo debates no meio acadêmico e na comunidade em geral. Apesar de diversas intervenções - como a dragagem de sedimentos (que deu origem ao Parque Ecológico), a implantação de uma Estação de Tratamento de Água (ETA) e a revitazação da orla da lagoa - os impactos da degração se fazem evidentes num breve passeio pela avenida Otacílio Negrão de Lima. A propósito, o nome dessa avenida é em reconhecimento ao idealizador de seu projeto arquitetônico - mais modesto que o que de fato se fez, diga-se de passagem - , que foi prefeito de Belo Horizonte e precedeu Juscelino Kubitschek nesta função pública.



Os riscos ambientais mais evidentes são:

1) O assoreamento, que ocorre em função de sedimentos provenientes da erosão que ocorre na área de sua bacia hidrográfica.
2) A eutrofização, que é a perda de oxigênio da água em função do excesso de matéria orgânica, o que vem sendo mitigado com a instalação da ETA.

3) O mal cheiro, o que é mais evidente da barragem em função da movimentação da água que libera gases e da maior quantidade de resíduos.

Quanto aos impactos sociais, devemos lembrar que a lagoa não se restringe ao limite da orla, mas toda a bacia hidrográfica deve ser considerada.
Neste contexto, convém destacar as vilas e favelas que vivem às margens dos córregos que culminarão na lagoa - especialmente o Sarandi e o Ressaca - que precisam ser urgentemente "urbanizadas". Tal medida, além de diminuir a quantidade de sedimentos e resíduos orgânicos sólidos e líquidos, proporcionará às famílias viverem com dignidade.
Outro aspecto a ser considerado é a pratica cada vez mais comum de se pescar na lagoa. Suas águas estão contaminadas por metais pesados provenientes do Centro Industrial de Contagem (CINCO) e que chegam à lagoa pelo córrego Sarandi. Estes metais estão presentes nos peixes e se consumidos pelos seres humanos acumulam-se no organismo ocasionando riscos diversos em sua saúde.

Por fim, convém ressaltar que a degradação compromete um dos símbolos mais conhecidos de Belo Horizonte e que por sua riqueza artística, arquitetônica, social e cultural, evidencia uma grande perda não só para os belorizontinos, mas para todo o Brasil e - por que não? - para todo o mundo.
________________________________
I.R.E.O      http://www.ireoigo.org/


Objetivos


Em linha com a Rio Declaration on Environment and Development (Agenda 21/ECO 92), o Protocolo de Kyoto, a Declaração de Joanesburgo e a Conferência sobre as Mudanças Climáticas das Nãções Unidas em Nova Iorque 2008, a I.R.E.O. resolve ajudar a alcançar os MDGs por meio dos seguintes objetivos:
1. Promover o uso de energias eficientes que provenham custo-benefício.

2. Facilitar a colaboração entre governos, ONGs, IGOs, universidades, o setor privado, institutos de pesquisa e as comunidades carentes, educando cidadãos do mundo sobre a necessidade de mudar nossos hábitos de produção e de consumo de energia;
3. Criar alianças com cientistas, universidades, associações, e institutos de pesquisa que têm como objetivo: o desenvolvimento de novas tecnologias formando uma network de informações sobre novas iniciativas na área de geração de energias renováveis,incluindo os resultados de projetos em andamento;

4. Gerar uma mobilização pública através de newsletters, do website da I.R.E.O. conferências e encontros, em nível local e internacional;

5. Motivar o uso de energias renováveis como fonte de energia afim de reduzir o efeito das
mudanças climáticas e efeitos negativos no meio ambiente, nas economias, e na vidas das pessoas;

6. Propagar o uso eficiente de energias renováveis, já testadas e aprovadas, a outros países;

7. Facilitar a transição da dependencia de carbono para o uso de energias renováveis,particularmente em países em desenvolvimento onde a tradição e as condições econômicas dificultam este processo. A I.R.E.O. proverá assistência ao processo de
criação de parcerias nos países em desenvolvimento e na implementação de projetos
piloto;
8. Reciclar o carvão para o ecosistema.
9. Promover e implementar o uso de energias renováveis na agricultura.


Artigo 3. Estrutura Organizacional

1. A I.R.E.O. deve ter os seguintes órgãos:

a) Conselho Geral da I.R.E.O.

b) Secretaria Geral

c) Comissões Técnicas Especializadas

d) Comissão Consultiva Permanente

e) Missões

A Secretaria Geral, Comissões Técnicas Especializadas e a Comissão Consultiva Permanente compõe a I.R.E.O. Internacional e as Missões e suas equipes diretivas a I.R.E.O. Nacional.
Cada órgão deverá possuir seu próprio orçamento para cumprir as suas obrigações e deverá ser responsável pela administração de tal orçamento.
______________________________________

FEDERAÇÃO GOIANA DE TÊNIS



ORAÇÃO DO HOMEM CANSADO....(Heb. 69) Ao mestre de canto. Segundo a melodia: Os lírios.


Salvai-me, ó Deus, porque as águas me vão submergir.

Estou imerso num abismo de lodo, no qual não há onde firmar o pé. Vim a dar em águas profundas, encobrem-me as ondas.

Já cansado de tanto gritar, enrouqueceu-me a garganta. Finaram-se-me os olhos, enquanto espero meu Deus.

Mais numerosos que os cabelos de minha cabeça são os que me detestam sem razão. São mais fortes que meus ossos os meus injustos inimigos. Porventura posso restituir o que não roubei?

Vós conheceis, ó Deus, a minha insipiência, e minhas faltas não vos são ocultas.

Os que esperam em vós, ó Senhor, Senhor dos exércitos, por minha causa não sejam confundidos. Que os que vos procuram, ó Deus de Israel, não tenham de que se envergonhar por minha causa,

pois foi por vós que eu sofri afrontas, cobrindo-se-me o rosto de confusão.

Tornei-me um estranho para meus irmãos, um desconhecido para os filhos de minha mãe.

É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim.

Por mortificar minha alma com jejuns, só recebi ultrajes.

Por trocar minhas roupas por um saco, tornei-me ludíbrio deles.

Falam de mim os que se assentam às portas da cidade, escarnecem-me os que bebem vinho.

Minha oração, porém, sobe até vós, Senhor, na hora de vossa misericórdia, ó Deus. Na vossa imensa bondade, escutai-me, segundo a fidelidade de vosso socorro.

Tirai-me do lodo, para que não me afunde. Livrai-me dos que me detestam, salvai-me das águas profundas.

Não me deixeis submergir nas muitas águas, nem me devore o abismo. Nem se feche sobre mim a boca do poço.

Ouvi-me, Senhor, pois que vossa bondade é compassiva; em nome de vossa misericórdia, voltai-vos para mim.

Não escondais ao vosso servo a vista de vossa face; atendei-me depressa, pois estou muito atormentado.

Aproximai-vos de minha alma, livrai-me de meus inimigos.

Bem vedes minha vergonha, confusão e ignomínia. Ante vossos olhos estão os que me perseguem:

seus ultrajes abateram meu coração e desfaleci. Esperei em vão quem tivesse compaixão de mim, quem me consolasse, e não encontrei.

Puseram fel no meu alimento, na minha sede deram-me vinagre para beber.

Torne-se a sua mesa um laço para eles, e uma armadilha para os seus amigos.

Que seus olhos se escureçam para não mais ver, que seus passos sejam sempre vacilantes.

Despejai sobre eles a vossa cólera, e os atinja o fogo de vossa ira.

Seja devastada a sua morada, não haja quem habite em suas tendas,

porque perseguiram aquele a quem atingistes, e aumentaram a dor daquele a quem feristes.

Deixai-os acumular falta sobre falta, e jamais sejam por vós reconhecidos como justos.

Sejam riscados do livro dos vivos, e não se inscrevam os seus nomes entre os justos.

Eu, porém, miserável e sofredor, seja protegido, ó Deus, pelo vosso auxílio.

Cantarei um cântico de louvor ao nome do Senhor, e o glorificarei com um hino de gratidão.

E isto a Deus será mais agradável que um touro, do que um novilho com chifres e unhas.

Ó vós, humildes, olhai e alegrai-vos; vós que buscais a Deus, reanime-se o vosso coração,

porque o Senhor ouve os necessitados, e seu povo cativo não despreza.

Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo o que neles se move.

Sim, Deus salvará Sião e reconstruirá as cidades de Judá; para aí hão de voltar e a possuirão.

A linhagem de seus servos a receberá em herança, e os que amam o seu nome aí fixarão sua morada;

O Justo, perseguido pelos seus concidadãos, não lhes pode opor senão sua confiança em Deus e sua inocência. (Bíblia Sagrada Ave-Maria)

"Honra teu pai e tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a terra.


http://www.fgt.org.br/
Centro de Excelência do Tênis

"Falar sobre o alcance social e educativo de um projeto de tamanha envergadura deixa de ser uma tarefa e se torna um grande prazer".

Aliás, a grande tarefa que todos nós temos que assumir é justamente apoiar, de todas as formas, e incentivar a criação de centros esportivos. E o Centro de Excelência – Anexo I – Tênis traz exatamente esta chance.

Podemos todos nós, de uma forma ou de outra, participar de um dos maiores empreendimentos já erigidos no país e oferecer esta obra de nível internacional às crianças carentes (mais de 230 por ano!) e aos jovens atletas tenistas que buscam um local planejado e projetado para alavancar seus potenciais esportivos.

Tudo isso sem falar no gigantesco impulso dado à educação esportiva e cultural como um todo que um empreendimento como este trará para o Centro-Oeste brasileiro.

O Centro de Excelência – Anexo I – Tênis em sua constante preocupação com a inclusão social e a conquista da cidadania, incluirá em sua estratégia educacional a capacitação técnico-profissional de alunos que, após a conclusão de curso especializado, serão certificados como “Técnicos em Tênis”.

Em parceria com a Secretaria de Educação, um grupo de professores já está trabalhando na montagem de uma grade curricular com um programa mínimo de matérias gerais e específicas, necessário para mais esta formação profissionalizante.

Com essa certificação, o técnico poderá ministrar cursos e aulas voltados para a prática do tênis.

São dezenas de novas oportunidades que se abrirão para esses novos profissionais do esporte, somente no Estado de Goiás. Mas a perspectiva se alonga para todo o horizonte brasileiro, carente desse necessário e importante profissional.

A princípio poder-se-ia estranhar a denominação de “Excelência” dado a este ambicioso projeto, uma vez que ele apóia e trabalha com crianças e jovens carentes.

Onde então a “Excelência”? É que a ele agrega-se um projeto de impacto sócio-educacional de extrema significância e grande abrangência.

Este projeto tem o intuito de oferecer para um volume pré-fixado de crianças carentes e de jovens, cuja situação financeira não permite sua freqüência em clubes onde se pratica o tênis, a possibilidade de estarem num local planejado e projetado para evidenciar seus potenciais esportivos, bem como a oportunidade de projetá-los no esporte e de proporcionar-lhes a convivência com atletas de alto nível.

Já está provado que este tipo de interação ajuda, e muito, na orientação e formação do jovem. Este “espelho” faz com que a sua inclusão social seja facilitada, apenas pela criação da expectativa de “ser” alguém, de estar fazendo parte de “algo”.

Ele visa também, em médio prazo, formar de maneira profissionalizante, através de convênios com instituições habilitadas para tal, jovens que terão uma grade curricular complementar aos seus estudos normais, para que possam se tornar instrutores de tênis, objetivando com isso, além de acrescentar conhecimentos ao seu projeto educacional, a oportunidade de uma colocação em um novo mercado de trabalho, que com certeza surgirá, na medida em que o Centro de Excelência – Anexo I – Tênis começar a disseminar sua idéia, seus projetos, e torneios por todo o estado e região Centro-Oeste.

O esporte é fator de extrema importância na formação do jovem, independente de sua condição social, diminuindo a possibilidade de se tomar um caminho errado na seqüência da sua vida.

Habitualmente, quando nos referimos a um “Centro de Excelência” estamos considerando um local de treinamento e avanços tecnológicos em apoio ao atleta excelente e talentoso. Pensa-se no aprimoramento e na superação de índices. E este foco está inteiramente presente e atuante no Centro de Excelência – Anexo I – Tênis .

Mas este pode ser - e certamente será - um forte fator de inclusão social. Por que não ser excelente em ambas as metas? Sabemos ser difícil. Mas sabemos também não ser impossível. Precisamos apenas contar com a ajuda de todos que acreditam e que podem fazer esta diferença.

Por tudo isso é que podemos afirmar que este projeto agregará valores incontestes, de forma positiva e salutar na população infanto-juvenil, e de uma forma toda especial na população mais necessitada: a carente, cuja dificuldade em vislumbrar uma perspectiva de vida é considerável.

Depende de nós... De todos nós.

Eduardo Manoel - Diretor Executivo - e Sula Costa -Diretora de Marketing



Visiting David Blaine in Central Park -IMITATING VAMPIRE