quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Hoje olhei pro lixo...lembrei de tanta gente.





SMALL BUSINESS SATURDAY(R) NOV 24






















SHOP SMALL (R) MAKE THIS THE BIGGEST DAY OF THE YEAR FOR YOUR SMALL BUSINESS
Between Black Friday and Cyber Monday sits Small Business Saturday® , a day dedicated to helping local small businesses and  their communities. Last year over one hundred million people decided to Shop Small® on Small Business Saturday.* This year we want to help make the day even bigger. 

As a small business, you are automatically part of Small Business Saturday. To help make this day an even bigger success, American Express has resources to help you.





GET YOUR BUSINESS READY FOR SMALL BUSINESS SATURDAY

Whether you're looking for
ways to attract new customers or watching your bottom line, American Express has an online Knowledge Center that has solutions that can help you prepare for November 24th.

MANAGE YOUR BUSINESS
Get tips on how to streamline operations, manage cash flow and make your business more efficient.
Learn more >



ONLINE RESOURCES
Take advantage of innovative ideas for creating a social media strategy and spreading the word about shopping small.
Learn more >


VISIT THE KNOWLEDGE CENTER





TOOLS TO MAKE YOUR BIG DAY EVEN BIGGER

As an American Express® small merchant, you'll have access to exclusive benefits to help you make the most of Small Business Saturday.

American Express will again be driving qualifying Cardmembers to small businesses like yours on 11/24 with a $25 statement credit offer**


American Express is helping customers find you by placing all American Express small merchants on an online map so they can shop small at your business


You can download customizable marketing materials to promote the day and the $25 Cardmember offer to your customers




















Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,3% em outubro
22/Novembro/2012 - Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,3% em outubro ;O desemprego brasileiro caiu para 5,3% em outubro, ante 5,4% em setembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Trata-se do menor nível para outubro desde o início da série histórica, em 2002.Em comparação a outubro de 2011 (5,8%), ocorreu declínio de 0,5 ponto percentual. A população desempregada (1,3 milhão de pessoas) ficou estável, tanto em comparação com setembro quanto com outubro do ano passado.A população empregada (23,4 milhões) teve variação positiva de 0,9% frente ao mês de setembro. No confronto com outubro de 2011, verificou-se aumento de 3,0%, o que representou elevação de 684 mil empregados no intervalo de 12 meses.O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado (11,5 milhões) não registrou variação na comparação com setembro. Na comparação anual, houve alta de 3,2%, o que representou um adicional de 356 mil postos de trabalho com carteira assinada em um ano.O rendimento médio real habitual dos empregados (R$ 1.787,70, o valor mais alto desde março de 2012) foi considerado estável em comparação com setembro. Frente a outubro do ano passado, o poder de compra dos empregados cresceu 4,6%.(Fonte: Portal Economia, com alterações) 
Vale-Cultura é aprovado na Câmara
23/Novembro/2012 - Vale-Cultura é aprovado na Câmara;Foi aprovado na quarta-feira, 21, o projeto de lei Vale-Cultura. A medidade, aprovada no plenário da Câmara dos Deputados, propõe a concessão, por parte das empresas benefício de R$ 50 mensais para seus empregados gastarem com bens culturais – filmes, teatro, jornais, shows, museus etc. Em contra partida, as empresas recebem incentivos fiscais. “Uma pessoa que nunca conseguiu comprar nada escrito, nem uma revista, vai poder comprar livros, ir ao cinema, a espetáculos”, enumerou a ministra da Cultura, Marta Suplicy, que chegou a afirmar que o Vale-Cultura provocará uma "revolução no país". Agora o texto segue agora para o Senado.
Marta Suplicy concedeu entrevista a veículos de imprensa de todo o país através do programa “Bom Dia, Ministro”, produzido pela emissora pública EBC para o rádio e a televisão. Na ocasião, comparou o Vale-Cultura ao Bolsa-Família, programa de renda-mínima criado durante o governo Lula (2003-2010) para garantir a subsistência dos brasileiros de menor renda. “Já temos um Bolsa-Família, que alimenta as pessoas, e agora teremos um bolsa-alma, porque a cultura é o alimento da alma”, aproximou. “Acredito que pode ser uma marca muito boa para o governo Dilma.”
 
A ministra advertiu, porém, que o Vale-Cultura deve demorar a surtir efeito. Todos os trabalhadores do país que recebem menos de cinco salários-mínimos mensais terão direito ao benefício, mas seu pagamento dependerá de negociação com os empregadores. “Há um tempo para as empresas aderirem. Elas não são obrigadas. Terão que ser estimuladas”, avalia Marta Suplicy. “Apesar da isenção, pra empresa, custa, porque tem que ter toda uma área jurídica pra fazer as contas, saber quantos empresários se interessam. Tem um custo para o empregador”.
 
Marta Suplicy enumerou ainda a falta de costume dos brasileiros de acessar os bens culturais, não tanto por desinteresse, mas sobretudo por falta de condições financeiras. “Uma pessoa que nunca entrou numa livraria, demora”, prevê, citando a experiência que teve com os Centros Educacionais Unificados (CEU) quando foi prefeita de São Paulo. “Quando fizemos os CEUs com teatro, quase ninguém havia entrado num teatro antes. No começo, as pessoas iam muito tímidas”, explica. “Depois, quando perceberam que era bom, tinha fila de quarteirão pra entrar".
 
 
Fonte: Portal do PT