terça-feira, 7 de agosto de 2012

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Timóteo 4:7-8

Audiência e exposição marcam aniversário da Lei Maria da Penha

No dia 7 de agosto as mulheres brasileiras têm muito a comemorar. É o aniversário da lei Maria da Penha, que este ano completa seis anos. O Congresso Nacional, no intuito de marcar a data, fará audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) na terça-feira (7/8), a partir das 14h. Em seguida, às 16h, no Espaço Senado Galeria (no Anexo I do Senado Federal) haverá a abertura da exposição “Lei Maria da Penha: 6 anos em defesa das mulheres”.

Será uma exposição de fotos com a trajetória da lei no Congresso Nacional e algumas ações que marcaram o enfrentamento à violência contra as mulheres nas duas casas legislativas: Câmara dos Deputados e Senado Federal.

A Lei Maria da Penha é resultado da luta das mulheres brasileiras e do avanço legislativo internacional no enfrentamento à violência doméstica contra a mulher. Hoje, é considerada uma das leis mais avançadas do mundo e principal instrumento para mulheres se defenderem de seus agressores.
A elaboração começou em 2004, por meio de um consórcio de organizações feministas, da sociedade civil, operadores do direito, servidores da segurança pública e Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). Um anteprojeto foi encaminhado para a Câmara dos Deputados naquele ano. No Senado, chegou em 2006 e tramitou em quatro meses. O projeto foi aperfeiçoado por meio de amplo debate realizado no país e aprovado nas duas casas legislativas.
Esta trajetória culminou na sanção da Lei 11.340, publicada em 7 de agosto de 2006, denominada Lei “Maria da Penha”, em homenagem à Maria da Penha Maia Fernandes, que por vinte anos lutou pela punição e prisão de seu agressor.
Participe enviando perguntas e sugestões através do telefone 0800 612211, pela página do
Alô Senado. Pelas redes sociais, no Twitter: @alosenado. E também no Facebook do Alô Senado.
  Senado Federal, Via N2, Anexo D, Bloco 4, Cep 70165-900, Brasília/DF | (61) 3303-1211 
Ariel Publicity on Facebook @CyberPR on Twitter Sound Advice TV Ariel Publicity on iTunes Ariel Publicity's Blog
August 7, 2012

LAST CHANCE....  Our Next  CYBER PR® “Mini” Campaign!

For: SEPTEMBER 11th, 2012

Do you have a song that reflects on the 9/11 tragedy or the unity of our great country that formed in the aftermath?


Then WE WANT YOU for our tribute campaign!

There are a VERY limited number of slots left so email Shannon Allen or Call into the office TODAY to secure your spot in this campaign!

Shannon Allen
Shannon@arielpublicity.com

212-239-8384


A Cyber PR® “Mini” gets your music directly to our network of bloggers, podcasters and iRadio DJ’s for content consideration.

We also increase your reviews on iTunes, Amazon & CD Baby and help you expand your social networks (Twitter, Facebook, YouTube).

How Cyber PR® Works:

We create a group VPK™ and present your music (grouped by theme) to our network of new media makers looking for great content.


Mini Campaign Rates

Promote 1 Song For $277

Promote 2 Songs OR a song and video for $377

Promote 3 Songs / and or videos for $477

This Cyber PR® 'Mini' Campaign will launch on August 14th so please get in touch with us ASAP if you are interested!

P.S. For this campaign, we can only accept 20 songs on a first come, first serve basis. So if you are interested, please contact Shannon Allen at Shannon@arielpublicity.com 


Contact Us


Inscrições abertas para 41ª Jogos da Primavera

Para participar é preciso preencher um formulário e entregá-lo até o dia 31 de agosto na sede da Secretaria

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer abriu as inscrições para a 41ª edição dos Jogos da Primavera. Neste ano, o campeonato esportivo mais tradicional da cidade tem abertura prevista para o dia 21 de setembro, às 19h30 horas, no Estádio Municipal Jonas Duarte.

Será realizado concurso para eleger a Rainha e Princesas dos Jogos da Primavera 2012. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas até o dia 31 de agosto, na sede da Secretaria situada no Ginásio Internacional Newton de Faria. O concurso acontece no dia 14 de setembro, às 20 horas, no Teatro Municipal.

Podem participar equipes matriculadas nas unidades de ensino das redes pública e privada, vinculadas à Secretaria Municipal de Educação, à Subsecretaria Regional de Educação de Anápolis e entidades de ensino superior da cidade.
Além de fortalecer o vínculo entre professores e alunos, a competição tem como objetivo valorizar o caráter educativo através do esporte, já que engloba estudantes anapolinos do ensino fundamental, médio e superior.
Nas categorias coletiva e individual, masculino e feminino, os Jogos da Primavera oferecem as seguintes modalidades: judô, karatê, capoeira, natação, xadrez, atletismo, handebol, basquete, voleibol, futsal e tênis de mesa.

Inscrições

As inscrições para os Jogos da Primavera deverão ser feitas por meio de formulário disponível no site www.anapolis.go.gov.br, devolvido devidamente preenchido e assinado até 31 de agosto no Ginásio Internacional Newton de Faria, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. Não há taxa de inscrição.
O sorteio das chaves acontecerá no dia 04 de setembro, às 18 horas, também no Ginásio Internacional. Na oportunidade, serão definidas as equipes ou duplas que irão se enfrentar na primeira etapa do torneio. No dia 25, a organização do evento divulga a tabela de jogos e, no dia 27, está previsto o início das competições.
Nos esportes coletivos, as equipes campeã e vice-campeã receberão troféus e medalhas (masculino e feminino). Nos esportes individuais a premiação com troféus será geral para a equipe campeã, vice-campeã e terceira colocada (masculino e feminino).




"O que a Bíblia diz sobre a ira?"

 
Lidar com a ira é um tópico muito importante. Um conselheiro experiente disse que 50% das pessoas que vieram ao seu consultório para aconselhamento tinham problemas com ira. Ela pode destruir a comunicação e acabar com relacionamentos, além de arruinar a alegria e saúde de muitos. É muito comum que pessoas tentem justificar sua ira, ao invés de aceitar a responsabilidade por seu comportamento. Há um tipo de ira que a Bíblia chama de indignação justa, mas ela não deve ser confundida com a ira da qual estamos falando aqui. 

Em primeiro lugar, ira nem sempre é um pecado. Deus é raivoso (Salmo 7:11; Marcos 3:5), e os crentes são comandados a se irarem (Efésios 4:26). Duas palavras gregas são usadas no Novo Testamento para a nossa palavra “ira”. Uma (orge) significa “paixão, energia”; a outra (thumos) significa “agitado, fervendo”. O dicionário Webster define a ira como “emoção excessiva, paixão despertada por um sentimento de injustiça ou erro”; essa injustiça pode ter sido contra nós ou outra pessoa. Biblicamente falando, a ira é uma energia dada por Deus para nos ajudar a resolver problemas. Exemplos de ira bíblica incluem Paulo confrontando Pedro por causa de seu mau exemplo em Gálatas 2:11-14, Davi estando chateado ao escutar o profeta Natã narrando sua injustiça (2 Samuel 12) e Jesus ficando irado pela forma em que alguns judeus tinham defamado o louvor no templo de Deus em Jerusalém (João 2:13-18). Note que nenhum desses exemplos de ira envolveram auto-defesa, mas defesa de outras pessoas ou de um princípio.

No entanto, a ira se torna um pecado quando é causada por motivos egoístas (Tiago 1:20), quando o objetivo de Deus é destorcido (1 Coríntios 10:31), ou quando a ira permanece por muito tempo (Efésios 4:26-27). Ao invés de usar a energia gerada pela ira para atacar o problema em mão, a pessoa é que acaba sendo atacada. Efésios 4:15, 19 diz que devemos falar a verdade em amor e crescer em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, e não permitir com que palavras insensíveis ou destrutivas saiam de nossas bocas. Infelizmente, esse falar venenoso é uma característica comum do homem pecador (Romanos 3:13-14). A ira se torna um pecado quando permitimos com que transborde sem limites, resultando em um cenário no qual todos presentes se machucam (Provérbios 29:11), devastando tudo e todos, com consequências irreparáveis. A ira também se torna um pecado quando o que está irado se recusa a se acalmar, e acaba guardando rancor ou mágoas dentro de si (Efésios 4:26-27). Isso pode causar depressão e irritabilidade com qualquer coisinha, geralmente com coisas que não tinham nada a ver com o problema original. 

Podemos lidar com a ira de uma forma bíblica:
1) Ao reconhecer e admitir que nossa ira e a forma na qual lidamos com ela são egoístas (Provérbios 28:13; 1 João 1:9). Essa confissão deve ser a Deus e àqueles que se machucaram como resultado de nossa ira. Não devemos minimizar esse pecado e dizer que “as coisas esquentaram um pouco o outro dia” ou ao tentar transferir a culpa: “bem, se você não tivesse agido do jeito que agiu...”

2) Ao ver que Deus tem controle sobre tudo. Isso é de grande importância especialmente quando outras pessoas fizeram algo para nos ofender especificamente. Tiago 1:2-4; Romanos 8:28-29 e Gênesis 50:20 apontam ao fato de que Deus é soberano e em total controle sobre TODAS as cirscunstâncias e pessoas que cruzam nosso caminho. Nada acontece conosco que Ele não permite. E assim como todos esses versículos ensinam, Deus é um Deus BOM (Salmo 145:8,9,17) que faz coisas boas e usa todas as coisas em nossas vidas para o nosso bem e para o bem daqueles que estão ao nosso redor! Refletir nessa verdade até que penetre nossas cabeças e corações vai influenciar como reagimos com aqueles que nos machucaram muito. 

3) Ao dar espaço para a ira de Deus. Isso é especialmente importante em casos de injustiça, especialmente quando executados por homens “malignos” a pessoas “inocentes”. Gênesis 50:19 e Romanos 12:19 nos dizem que não devemos fazer o papel de Deus. Deus é correto e justo, e podemos confiar que Aquele que conhece tudo e vê tudo vai agir justamente (Gênesis 18:25). 

4) Ao não retornar mal ao invés do bem (Gênesis 50:21; Romanos 12:21). Isso é de grande importância para converter nossa ira em amor. Assim como as nossas ações se originam em nossos corações, assim também nossos corações podem ser alterados por nossas ações (Mateus 5:43-48). Isso quer dizer que podemos mudar nossos sentimentos em relação a uma pessoa ao mudar como escolhemos agir ao redor dessa pessoa. 

5) Ao escolher se comunicar bem para resolver o problema. Há quatro regras básicas para comunicação, de acordo com Efésios 4:15,25-32:

a) Seja honesto no seu falar (Efésios 4:15,25). As pessoas não podem ler nossas mentes. Fale a verdade EM AMOR. 

b) Não acumule (Efésios 4:26-27). Não devemos permitir que o que está nos incomodando acumule até que finalmente perdemos o controle. Compartilhar e lidar com o que está nos incomodando antes de chegar a esse ponto é muito importante. 

c) Ataque o problema, não a pessoa (Efésios 4:29,31). Devemos manter o volume de nossa voz baixo (Provérios 15:1). Gritaria é geralmente considerada uma forma de ataque. 

d) Aja, não reaja (Efésios 4:31-32). Por causa de nossa natureza pecaminosa, nosso primeiro impulso é geralmente pecaminoso (verso 31). O tempo que passamos “contando até dez” deve ser usado para refletir em uma resposta que agrada a Deus (verso 32) e para nos lembrar que a ira deve ser usada para resolver problemas, não para criar outros problemas maiores. 

6) Em último lugar, devemos fazer a nossa parte para resolver o problema (Atos 12:18). Não podemos controlar como outras pessoas vão responder, mas podemos cuidar do que deve ser mudado da nossa parte. Superar um temperamento explosivo não vai acontecer da noite para o dia. No entanto, através de orações, estudos Bíblicos e dependência do Espírito Santo de Deus, podemos ter vitória. Assim como talvez nós deixamos com que a ira fizesse parte de nossas vidas através de prática habitual, também precisamos praticar responder da forma correta até que se torne um novo hábito que substitui os velhos hábitos. Leia a seguir alguns versículos do livro de Provérbios que lidam com o tópico da ira:

6:34 - ... porque o ciúme enfurece ao marido, que de maneira nenhuma poupará no dia da vingança.
14:17 - Quem facilmente se ira fará doidices; mas o homem discreto é paciente.
14:29 - Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo precipitado exalta a loucura.
15:1 - A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.
15:18 - O homem iracundo suscita contendas; mas o longânimo apazigua a luta.
16:32 - Melhor é o longânimo do que o valente; e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade.
19:11 - A discrição do homem fá-lo tardio em irar-se; e sua glória está em esquecer ofensas.
19:19 - Homem de grande ira tem de sofrer o castigo; porque se o livrares, terás de o fazer de novo.
22:24,25 - Não faças amizade com o iracundo; nem andes com o homem colérico; para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.
27:4 - Cruel é o furor, e impetuosa é a ira; mas quem pode resistir à inveja?
29:8 - Os escarnecedores abrasam a cidade; mas os sábios desviam a ira.
29:22 - O homem iracundo levanta contendas, e o furioso multiplica as transgressões.