sexta-feira, 30 de novembro de 2012

“Falta clareza e estratégia no governo. O futuro não se constrói com esparadrapos tapando buracos da economia.” (Fernando Henrique Cardoso)


Inscrições abertas para propostas de melhorias habitacionais
29/Novembro/2012 - Inscrições abertas para propostas de melhorias habitacionais;A Fundação Nacional de Saúde (Funasa)  está com as inscrições abertas  para as propostas de apoios técnicos e financeiros na complementação de ações de melhorias habitacionais para o controle da Doença de Chagas. Em Goiás, 63 municípios podem se inscrever no projeto.
O prazo para o envio de propostas e plano de trabalho para análise via Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse - SICONV (disponível no site:www.convenios.gov.br )  é até domingo,02 de dezembro. Os projetos técnicos e a documentação deverão ser apresentados nas Superintendências Estaduais da Funasa.

O Projeto de Melhoria Habitacional para o Controle da Doença de Chagas (PMHCh) tem como objetivo melhorar as condições físicas e sanitárias das habitações. Os principais serviços são: reboco e pintura de paredes internas e externas, calçada de proteção em torno da casa, cobertura com materiais adequados, piso cimentado ou de madeiras, recuperação de abrigo de animais e depósitos, substituição de cercas e implantação e/ou recuperação de instalações sanitárias. No caso em que as casas não suportem reformas, as mesmas serão demolidas e reconstruídas.

Vale lembrar que atualmente o  inseto transmissor da doença está sendo eliminado, mas ainda existem pressões do inseto que vivem nos ambientes naturais, repovoando casas. Mais informações no site da Funasa  ou no telefone: (62) 3226 -3052.
Veja a lista dos municípios eleitos para se inscrever no projeto.

Queens Chronicle:


Flushing Savings Bank protesters take to Queens streets

Lendees claim bank played dirty tricks on unwarranted foreclosures
    Flushing Savings Bank protesters take to Queens streets 1
Posted: Thursday, November 29, 2012 10:30 am | Updated: 12:30 pm, Thu Nov 29, 2012.

Franklin Torres had been paying off his bank loans regularly. But on July 19, while he was in Ecuador visiting his family, he received notification that Flushing Savings Bank was foreclosing his property and placing it on auction the following day.





Torres, who had made around $430,000 in mortgage payments for his property as of June, was among a group of approximately 20 Queens residents who staged a demonstration Monday outside the Forest Hills branch of Flushing Savings Bank, accusing it of “corrupt and predatory practices,” including improper foreclosures. The group staged a similar protest outside a branch in Flushing a week earlier.

The newly formed group, Queens Residents Against Flushing Savings Bank, chanted slogans like “Give us our homes back,” held large placards, blew party blowers, and handed out leaflets to passersby to warn and identify residents who have been negatively impacted by the bank’s alleged bad faith practices.
Flushing Savings said in an emailed statement that it “does not respond publicly to comments regarding its customers or their relationships.”
“As a federally chartered savings bank, we comply with all applicable laws and regulations including the Equal Credit Opportunity Act and Fair Lending practices,” the statement read. “Flushing Savings Bank makes every reasonable effort available to establish workout plans to help borrowers avoid the foreclosure process and maintain ownership of their property.”
In June, state Attorney General Eric Schneiderman proposed new legislation, the Foreclosure Fraud Prevention Act, which would impose tough new criminal penalties that include jail time for those who knowingly authorize, prepare, execute or offer for filing false documents in a pending or prospective residential foreclosure action.
The group’s leaflets charged that Flushing Savings Bank “received $70 million in public bailout monies” but “continued business as usual foreclosing and taking homes away from hardworking New Yorkers.”
The group’s van was plastered on all sides with posters that read “Boycott Flushing Savings Bank,” “FSB = Bankster,” and “Takes Taxpayer Bailout $$, then takes people’s homes.”
Its website was formally unveiled Monday. It included ways to complain against banks, and events and mobilization schedules.
“When people lose their homes, they lose their savings. But nobody’s doing anything,” said Bill Struhs, the group’s coordinator.
With the demonstrations, leafleting and the website, however, awareness has been raised, and Struhs said many people who’ve had their homes foreclosed upon called him for help.
“So far, I’ve received 60 requests since we started one and a half weeks ago,” he said.
At the demonstration Monday, Torres shared his experience dealing with the bank with people who gathered around, their curiosity sparked by the din.
“I went back to Ecuador to see my wife and children in June, and the bank suddenly foreclosed my property for no reason,” he said. “I went to court to stop the sale, and I won the case.”
But despite his legal victory in August, Flushing Savings Bank refused to accept further payments from Torres.
“They returned my checks. They don’t want to talk to me,” he said. “They just want my property. What do I have to do now?”
Torres took out a $1.65 million loan for his property in Corona in June 2008, signing an agreement and placing a deposit of $100,000. The sum was to be paid back with interest when Torres obtained a final certificate of occupancy for the property, and the property was fully occupied and rented out within six months.
“But they did not return me my money,” he said.
Torres admitted that he was behind by “two or three payments” in Sep. 2009, and that’s when the foreclosures began.
But under the agreement that he signed, the deposit can be used to make mortgage payments in the event of a default.
“They were supposed to use the money but they only used it for two out of the three payments,” he said. “They deliberately kept me behind by one payment. But in any case, I knew I needed to be current, so in Dec. 2010, I paid off the amounts I owed.”
“Bottom line is, I was current until June. And then in July, they tried to sell my property,” he said.
Another protester, Ramon Quiroz, who had his property foreclosed by U.S. Bank, said his bank “falsified documents.”
“I have paid everything in two years — the full $435,000. I have the title to my name. But they said I owe them money and they wanted to take my home,” he fumed. “I’ve been fighting since October 2007. My case is now at the U.S. Court of Appeals. I’m going after them. They’ve got to compensate all the damage they caused to me.”
Several customers who walked out of Flushing Savings Bank said they were unaware of the issues the protesters were raising.
“You should go to the headquarters and the big banks. There’s no point boycotting this small branch here, right?” said one man who declined to be named.
To that, Struhs said this was only the start.
“Next Monday, we will go to four banks in Queens,” he said. “If you can do something, you must do it, and believe in it.”
The group dispersed as quickly as it had gathered. In less than 90 minutes, the drama was over, leaving only 20-year-old Carlos Mendez, who cut a lonesome figure in the mid-afternoon sun as he continued giving out the fliers.
Mendez, who rents the apartment in question from Torres, said he and his family will have to move out if the property gets foreclosed.
“I just wanted to help him out,” he said simply.
He shrugged smilingly as he looked left and right, as if pre-empting the question that was coming his way.
“I’ll be here till 2.”

The White House, Washington



When President Obama asked you to tell us what the middle-class tax cuts meant for your families, we knew you'd speak up. But I don't think any of us were prepared for this.

The stories started pouring in immediately. Within a couple hours, we received messages from tens of thousands of people. Folks from every state in the country took time to write in. You nearly took over Twitter, where the hashtag #My2K trended all day.

And people are starting to pay attention. News outlets are writing stories about how everyday Americans are engaged in this debate. Decision makers are coming to the sudden realization that they can't ignore the perspective of the middle class when it comes to cutting taxes.

You're changing an entire policy conversation. And we have to keep it up.

Tell us what $2,000 means to middle-class families.

There's no denying the power of your voices.

We heard from a woman in Alabama who explained that $2,000 was a crucial part of her family budget -- the choice between two house payments, three car payments, or medical prescriptions for a year.

We heard from a farmer in Michigan, just starting his business, who wants to use $2,000 to invest in two greenhouses so he can extend his growing season.

We heard from a dad in Indiana who did the math and realized that $2,000 will buy groceries for his family for 23.5 weeks.

We heard from graduate students working to pay down student loans and parents trying to help put their kids through school.

And these folks are not alone. Unless Congress acts, 114 million middle-class American families are staring down a tax increase starting January 1.

So we need you to join them. We're doing everything to draw attention to the stories you share with us. We're sharing them on Facebook and Twitter. We're putting them on the front page of the White House website.

Will you speak out today?

http://www.whitehouse.gov/my2k





Presidência investe em qualificação profissional
29/Novembro/2012 - Presidência investe em qualificação profissional;O investimento do governo federal na qualificação profissional de jovens e trabalhadores foi um dos destaques do programa Café com a Presidenta da última segunda-feira, 24. O governo tem criado programas para incentivar e promover o desenvolvimento e geração de empregos em todo o país. O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) vai criar 8 milhões de vagas em cursos técnicos e de qualificação profissional até 2014. Hoje, 2,2 milhões de jovens e trabalhadores frequentam cursos oferecidos pelo programa.

Entra as iniciativas do governo federal nessa área está a parceria com o Sistema S, principalmente com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), referência em ensino profissionalizante no Brasil. Segundo a presidenta, essa parceria garantirá a formação de jovens e trabalhadores em cursos de excelência, sintonizados com as necessidades da indústria. “Do ano passado para cá, 1,1 milhão de jovens e trabalhadores fizeram a matrícula para estudar de graça no Senai, nos cursos técnicos, nos cursos de aprendizagem profissional e nos cursos de qualificação”, disse.

Dilma explicou que o Brasil precisa de mão de obra qualificada e de técnicos bem formados para ter uma indústria forte e competitiva para garantir o crescimento do país e a criação de oportunidades de trabalho. “Além de formar engenheiros, matemáticos, médicos e professores, o Brasil vai precisar formar também técnicos em automação industrial, petróleo e gás, mineração, mecatrônica, manutenção de aeronaves, eletrônica, indústria naval e computação”, citou.

Para assegurar a oferta de vagas, o governo financia R$ 1,5 bilhão para o Senai investir na construção de 53 escolas, na modernização e na ampliação de 251 unidades de ensino existentes. “Um país que aposta na educação profissional e que tem uma indústria forte e competitiva consegue crescer e se desenvolver, gerar mais oportunidades, mais renda e emprego de qualidade”, disse a presidenta.





Saúde premia 644 Equipes de Atenção Básica em Goiás
28/Novembro/2012 - Saúde premia 644 Equipes de Atenção Básica em Goiás;O Ministério da Saúde vai premiar, pela primeira vez, o alto padrão de qualidade das Equipes de Atenção Básica (EAB) que integram a política Saúde Mais Perto de Você. A lista das equipes que foram avaliadas pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) consta da Portaria 2.626. Para Goiás, serão destinados R$ 2,49 milhões referente à avaliação de 644 equipes que aprimoraram o padrão de qualidade no atendimento à população. Serão beneficiados 171 municípios goianos.
 Em todo o país, serão repassados quase R$ 75 milhões referentes à certificação de 15.095 equipes de 3.532 municípios. Desde o ano passado, o Ministério da Saúde já repassou para o PMAQ R$ 534 milhões. Só para o Goiás já foram destinados R$ 19,7 milhões. “É a primeira vez que o Ministério da Saúde está repassando recursos com base na qualidade do atendimento na Atenção Básica. Agora, passamos a ter um padrão de qualidade nacional”, afirma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
 Também pela primeira vez, o Ministério da Saúde ouviu, pessoalmente, a opinião dos usuários sobre o atendimento prestado por Equipes de Atenção Básica. Foram entrevistados 55.951 mil usuários. No Goiás, 2.532 usuários participaram da avaliação. Equipes bem avaliadas em indicadores – como atendimento pré-natal, acompanhamento de doentes crônicos, tempo de espera por consulta e adequada atenção à saúde do idoso, entre outros – poderão receber até R$ 11 mil por mês.
Incentivos
Atualmente, cada equipe recebe do governo federal de R$ 7,1 mil a R$ 10,6 mil por mês, conforme critérios socioeconômicos e demográficos, acrescidos ainda recursos para as equipes com Agentes Comunitários de Saúde e profissionais de Saúde Bucal. Equipes consideradas insatisfatórias, que não cumpriram o mínimo necessário do padrão de qualidade, não receberão recursos. Porém, poderão se inscrever novamente para uma nova avaliação, que acontece em março de 2013.
 No mesmo período, será possível ampliar a adesão para 100% das Equipes de Saúde da Família, o que representa um universo de aproximadamente 33 mil equipes. Será possível também a adesão, ao PMAQ, de Equipes de apoio dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), de Centro de especialidades Odontológicas (CEO) e dos Consultórios na Rua.
 As equipes avaliadas são compostas por médico, enfermeiro, técnico ou auxiliar de enfermagem, além de agentes comunitários de saúde. Há equipes que também oferecem assistência odontológica e são formadas por dentistas, auxiliar de consultório dentário e/ou técnico em saúde bucal.
UBS
O Ministério da Saúde também está investindo na qualidade das Unidades Básicas de Saúde (UBS), onde as equipes de Atenção Básica atendem a população. O Programa de Requalificação das UBS (RequalificaUBS) prevê desde a adaptação da estrutura física das unidades até o trabalho das equipes de saúde.
 O programa tem o objetivo de melhorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde, além de modernizar e qualificar o atendimento à população. Prevê, ainda, a construção de novas UBS, além da ampliação e reforma das unidades já existentes. Atualmente, existem mais de 38 mil Unidades Básicas de Saúde no país.
As UBS também conhecidas como postos ou centros de saúde – oferecem atendimento multiprofissional, além de desenvolverem ações de prevenção e promoção de saúde. A unidade é considerada o serviço de saúde mais próximo da vida das pessoas e a principal porta de acesso ao SUS. Cerca de 85% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na UBS.
Goiás
No estado de Goiás, 145 UBS estão em construção. Outras 173 estão sendo ampliadas e 197 reformadas. O estado possui 1.201 unidades em funcionamento.
O Programa
O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) é um dos componentes da Estratégia “Saúde Mais Perto de Você” e tem o objetivo de estabelecer um padrão de qualidade na assistência básica ao estimular a instituição de processos que assegurem maior acesso e qualidade aos serviços ofertados pelas Equipes de Atenção Básica (EAB).
Confira aqui a lista dos municípios goianos.
(Por Tinna Oliveira e Cristina Gumiero, da Agência Saúde - Ascom/MS)

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pessoas fracas nao podem ser sinceras.

.

Small Business Expo
SMALL BUSINESS EXPO
The largest trade show, networking event & conference for Small Business Owners.

Call Us Today at 212.404.2345 to Exhibit in 2013.
Put your business in front of thousands of
Small Business Owners.


2013 Schedule Announced
NEW YORK
May 9, 2013

DALLAS
June 27, 2013
LOS ANGELES
Nov 7, 2013
Tour with us!
Book all 3 cities & save. Call 212.404.2345 for details.

CLICK HERE
Download Exhibitor Info & Prices Now!

Promo Video Watch our Promo Video!
Special Discount Offer (Valid until 12/20/12)
A savings of up to $1697* - BOOK TODAY!
  • SAVE UP TO $1,000 on your Space
  • FREE Full Color Half Page Ad in ShowGuide
  • FREE Lead Scanner
  • FREE WiFi Internet
Call today to book your exhibitor space.
212.404.2345
Payment plans available. Put your business in front of thousands of business owners.
. www.TheSmallBusinessExpo.com
     
.
. SBE_newbusiness-02 .
Geração de emprego tem alta
27/Novembro/2012 - Geração de emprego tem alta;Segundo o Cadastro Geral e Empregados e Desempregados (Caged), de janeiro a novembro foram acumulados 1,6 milhão postos de trabalho, alta de 4,46%. Em doze meses, o aumento foi de 1,3 milhão de vínculos formais, representando elevação de 3,55%.

Somente no mês de outubro, o Brasil criou 66.988 empregos com carteira assinada, alta de 0,17% em relação ao mês anterior. Os números foram divulgados em Brasília, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Em outubro, houve 1.710.580 admissões, contra 1.643.592 desligamentos. O resultado do mês mantém a tendência de expansão do emprego, ainda que em ritmo menor de crescimento.
Três setores apresentaram expansão do emprego em outubro: comércio, com 49.597 postos (0,58%); serviços, com 32.724 postos (0,21%) e indústria de transformação, com geração de 17.520 empregos (0,21%). Os setores que apresentaram desempenhos negativos foram: agricultura, com retração de 20.153 postos, devido à presença de fatores sazonais (-1,21%), construção civil, com redução de 8.290 postos (-0,27%), decorrente, em parte, de términos de contratos e de condições climáticas; administração pública, com perdas de 3.521 postos (-0,42%); serviços industriais de utilidade pública, com 597 postos a menos (-0,15%); e extrativa mineral, com declínio de 292 postos (-0,13%).
2011
O Brasil gerou mais de 2,2 milhões empregos formais em 2011. O número representa alta de 5,09% em relação ao mesmo período de 2010, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais).  De acordo com o órgão, foi a terceira maior geração de empregos de toda a série histórica iniciada em 1985. Além dos dados do Caged, que englobam os trabalhadores celetistas, os números da Rais também incluem os servidores públicos federais, estaduais e municipais, além de trabalhadores temporários.
O emprego com carteira assinada, regida pela CLT, cresceu 5,96% em relação a 2010, correspondendo à criação de 2,11 milhões de empregos, contra uma elevação de 1,47%, ou mais 126,3 mil vagas no serviço público. Dessa forma, o número de vínculos empregatícios formais ativos em dezembro de 2011 atingiu 46,31 milhões, ante 44,06 milhões do ano anterior. Em relação aos rendimentos médios dos trabalhadores formais houve aumento real de 2,93%, percentual superior ao verificado no ano anterior, de 2,57%, passando de R$ 1.847,92, em dezembro de 2010, para R$ 1.902,13, em dezembro de 2011.
Fonte: Portal do PT, imagem: reprodução/internet



Neste semestre, economia cresce entre 4% e 5%
27/Novembro/2012 - Neste semestre, economia cresce entre 4% e 5%;Do Ministério da Fazenda

O secretário- executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou que a economia brasileira voltou a acelerar e que está crescendo na faixa de 4% a 5% neste segundo semestre. A declaração foi dada antes da apresentação  do 5º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), no último dia 20.

“Com o PAC, vamos manter o crescimento nessa faixa ao longo do ano que vem e também nos próximos anos”, afirmou Barbosa. Para o secretário, esse resultado reflete a capacidade da economia brasileira de responder aos desafios da  atualidade, como a crise internacional. Ele também destacou que o maior crescimento está fortemente relacionado às medidas que o governo vem adotando para estimular a economia. “É muito importante ampliar o investimento e aumentar a competitividade da economia brasileira. É por isso que nós temos adotado, além das medidas de investimento, várias medidas de redução de custo tributário e financeiro”, disse.

Entre essas medidas, ele citou a redução do IPI de automóveis e da linha branca, além da desoneração da folha de pagamento para diminuir o custo de produção. Com a manutenção do crescimento na faixa entre 4% e 5%,  será possível  elevar a renda por habitante mais rapidamente, segundo Barbosa.  “Mantendo o crescimento nessa faixa, em no máximo 20 anos nós vamos dobrar o nível de renda da população brasileira e consolidar essa sociedade de classe média que está se formando”, explicou.

Estabilidade econômica
Antes de encerrar sua apresentação, o secretário lembrou de um ponto que foi  destacado pela presidenta Dilma Rousseff durante sua recente viagem à Espanha. “É preciso ter um plano de estabilidade macroeconômica com um plano de crescimento. O Brasil tem os dois. Então, o Brasil tem um plano de estabilidade econômica e um plano de crescimento, como o PAC. É isso que fez a diferença nos últimos oito anos e é isso que vai fazer a diferença nos próximos anos”, concluiu.

(imagem: reprodução/internet)


Dear Laugh Fiends, 

Sorry I haven't written in a while, I've been a little busy this Fall. I've heard from some of you via Twitter and Facebook - thanks for following my live updates! If you aren't following me, what are you waiting for?! Click on the icons below and let's keep in touch! Seriously, do it right now!

Follow us on Twitter     Like us on Facebook

The last few weeks have had me hosting, voting, partnering and best of all performing! Read below to see what I've been up to. I've also got some shows coming up so if you're in the Sunnyvale, CA or San Antonio, TX area... get ready! Tell your friends, family and strangers I'm on my way!
Erik Rivera

www.ErikRivera.com

Upcoming Shows!
 
CLICK for TIX
December 6th - 9th, I'll be headlining Rooster T Feathers in Sunnyvale, CA. Since 1979, Rooster T's has prided itself in bringing the nation's top comedians to the Sunnyvale stage and keeping with that tradition, they have called on yours truly. Very excited to be making my Rooster T Feathers' debut!

So if you live in the Sunnyvale area, come on out and have a great time! Tickets are still available, so get
yours now... before it's too late!


CLICK for TIX
January 2nd - 6th 2013, join me at one of San Antonio's premiere comedy clubs - the RiverCenter Comedy Club! It's the first weekend of the New Year, so whether your resolution is to spend more time with family, fitness, to lose weight or to enjoy life more...a weekend show with me will accomplish all those things! After all, comedy is the best medicine! So tell a friend and click on the logo to purchase your tickets. San Antonio REPRESENT!

www.ErikRivera.com

Voto Latino!
During this 2012 Election, I had the honor of teaming up with Voto Latino. That's right! I was on the job to get you guys to Register and Vote. Our future depends on our ability to come together and vote. I was so proud to watch election coverage and hear that Latinos y Latinas came out and truly made a mark on the outcome.
Voto Latino: Vote on Nov. 6, 2012 Campaign! 
Voto Latino: Vote on Nov. 6, 2012 Campaign!
Voto Latino has done such an amazing job of getting the word out and making it easy for Latinos to be heard! Let's keep moving forward!
www.ErikRivera.com

NBC Short Cuts Film Festival
The NBC Short Cuts Film Festival celebrated its 7th Annual Finale Screening. Founded in 2005 by comedian Wil Sylvince, their goal is to showcase and celebrate diversity in entertainment. Short Cuts range from Comedy, Horror, Drama and Sci-Fi genres - showcasing writers, directors, producers, actors and filmmakers across the country.

I was honored to be tapped as this year's Red Carpet correspondent! I got to meet some incredibly talented actors, writers, directors and overall people.

I was truly blown away by the level of talent that was showcased. If you are an up and coming filmmaker, I strongly suggest you check out NBC's Short Cuts Festival and submit for their 2013 Festival!

NBC Short Cuts Festival - for more info!

MISC

I am also pleased to announce that I have teamed up with LATIN-e. Latin é is the newest entertainment source for the Latino community. They are redefining entertainment for Latinos who are too Americanized to watch traditional Latin Television (i.e. Telemundo, Univision, etc) but aren't having their cultural needs met through American Television (i.e. MTV, E! Entertainment News, VH1, BET). Their mission is to entertain the American Latino by providing media customized to meet their needs, educate and share our culture with non-Latinos and uplift Latinos everywhere though quality media.

Their site currently consists of reviews/blogs, Latin é TV, news, and Latin é Events. Also, they just released an awesome interview with American Latino comedian - Erik Rivera! So go read it and spread the word!

INTERVIEW with ME

COLLEGES 

December 1st, 2012 - James Madison University - Harrisonburg, VA  
January 11th, 2013 - Trine University - Angola, IN 
February 2nd, 2013 - Michigan Technological University -  Houghton, MI 
February 7th, 2013 - Michigan Technological University -  Houghton, MI

Interested in booking me at your school for 2013?! Email - booking@erikrivera.com 
www.ErikRivera.com
the Stage
Hollywood, California 90210

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Hoje olhei pro lixo...lembrei de tanta gente.





SMALL BUSINESS SATURDAY(R) NOV 24






















SHOP SMALL (R) MAKE THIS THE BIGGEST DAY OF THE YEAR FOR YOUR SMALL BUSINESS
Between Black Friday and Cyber Monday sits Small Business Saturday® , a day dedicated to helping local small businesses and  their communities. Last year over one hundred million people decided to Shop Small® on Small Business Saturday.* This year we want to help make the day even bigger. 

As a small business, you are automatically part of Small Business Saturday. To help make this day an even bigger success, American Express has resources to help you.





GET YOUR BUSINESS READY FOR SMALL BUSINESS SATURDAY

Whether you're looking for
ways to attract new customers or watching your bottom line, American Express has an online Knowledge Center that has solutions that can help you prepare for November 24th.

MANAGE YOUR BUSINESS
Get tips on how to streamline operations, manage cash flow and make your business more efficient.
Learn more >



ONLINE RESOURCES
Take advantage of innovative ideas for creating a social media strategy and spreading the word about shopping small.
Learn more >


VISIT THE KNOWLEDGE CENTER





TOOLS TO MAKE YOUR BIG DAY EVEN BIGGER

As an American Express® small merchant, you'll have access to exclusive benefits to help you make the most of Small Business Saturday.

American Express will again be driving qualifying Cardmembers to small businesses like yours on 11/24 with a $25 statement credit offer**


American Express is helping customers find you by placing all American Express small merchants on an online map so they can shop small at your business


You can download customizable marketing materials to promote the day and the $25 Cardmember offer to your customers




















Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,3% em outubro
22/Novembro/2012 - Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,3% em outubro ;O desemprego brasileiro caiu para 5,3% em outubro, ante 5,4% em setembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Trata-se do menor nível para outubro desde o início da série histórica, em 2002.Em comparação a outubro de 2011 (5,8%), ocorreu declínio de 0,5 ponto percentual. A população desempregada (1,3 milhão de pessoas) ficou estável, tanto em comparação com setembro quanto com outubro do ano passado.A população empregada (23,4 milhões) teve variação positiva de 0,9% frente ao mês de setembro. No confronto com outubro de 2011, verificou-se aumento de 3,0%, o que representou elevação de 684 mil empregados no intervalo de 12 meses.O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado (11,5 milhões) não registrou variação na comparação com setembro. Na comparação anual, houve alta de 3,2%, o que representou um adicional de 356 mil postos de trabalho com carteira assinada em um ano.O rendimento médio real habitual dos empregados (R$ 1.787,70, o valor mais alto desde março de 2012) foi considerado estável em comparação com setembro. Frente a outubro do ano passado, o poder de compra dos empregados cresceu 4,6%.(Fonte: Portal Economia, com alterações) 
Vale-Cultura é aprovado na Câmara
23/Novembro/2012 - Vale-Cultura é aprovado na Câmara;Foi aprovado na quarta-feira, 21, o projeto de lei Vale-Cultura. A medidade, aprovada no plenário da Câmara dos Deputados, propõe a concessão, por parte das empresas benefício de R$ 50 mensais para seus empregados gastarem com bens culturais – filmes, teatro, jornais, shows, museus etc. Em contra partida, as empresas recebem incentivos fiscais. “Uma pessoa que nunca conseguiu comprar nada escrito, nem uma revista, vai poder comprar livros, ir ao cinema, a espetáculos”, enumerou a ministra da Cultura, Marta Suplicy, que chegou a afirmar que o Vale-Cultura provocará uma "revolução no país". Agora o texto segue agora para o Senado.
Marta Suplicy concedeu entrevista a veículos de imprensa de todo o país através do programa “Bom Dia, Ministro”, produzido pela emissora pública EBC para o rádio e a televisão. Na ocasião, comparou o Vale-Cultura ao Bolsa-Família, programa de renda-mínima criado durante o governo Lula (2003-2010) para garantir a subsistência dos brasileiros de menor renda. “Já temos um Bolsa-Família, que alimenta as pessoas, e agora teremos um bolsa-alma, porque a cultura é o alimento da alma”, aproximou. “Acredito que pode ser uma marca muito boa para o governo Dilma.”
 
A ministra advertiu, porém, que o Vale-Cultura deve demorar a surtir efeito. Todos os trabalhadores do país que recebem menos de cinco salários-mínimos mensais terão direito ao benefício, mas seu pagamento dependerá de negociação com os empregadores. “Há um tempo para as empresas aderirem. Elas não são obrigadas. Terão que ser estimuladas”, avalia Marta Suplicy. “Apesar da isenção, pra empresa, custa, porque tem que ter toda uma área jurídica pra fazer as contas, saber quantos empresários se interessam. Tem um custo para o empregador”.
 
Marta Suplicy enumerou ainda a falta de costume dos brasileiros de acessar os bens culturais, não tanto por desinteresse, mas sobretudo por falta de condições financeiras. “Uma pessoa que nunca entrou numa livraria, demora”, prevê, citando a experiência que teve com os Centros Educacionais Unificados (CEU) quando foi prefeita de São Paulo. “Quando fizemos os CEUs com teatro, quase ninguém havia entrado num teatro antes. No começo, as pessoas iam muito tímidas”, explica. “Depois, quando perceberam que era bom, tinha fila de quarteirão pra entrar".
 
 
Fonte: Portal do PT