sábado, 29 de janeiro de 2011

"Não se adquire experiências. Experiência não se cria .
Para adquiri-la, temos de padecê-la."




         Mensagens Para Orkut
















 







quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Forest 11 - I.R.E.O - Movement for the Amazon.


"Nossos briguentos advogados... são tão litigiosos e ocupados aqui na terra,
que acho que eles advogarão para seus clientes só no futuro, alguns deles no
inferno. " [ Robert Burton ] 





As the President said last night, the most important contest we face as a nation is not between our political parties – it's a contest among our competitors across the globe for the jobs and industries of the future. It’s about winning the future.


To win that contest, we must out-innovate, out-educate and out-build the rest of the world. We must take responsibility for our deficit and reform the way government works, so that it’s leaner, smarter and better equipped to meet the challenges of the 21st century.

But last night's speech was just the start of this conversation.

We want to hear directly from you, and President Obama himself will be answering some of your questions in a live interview tomorrow at 2:30 p.m. EST. And throughout the day tomorrow, policy experts from the White House and around the Administration will be available for in-depth discussions on some of the critical issues that affect you.

Learn more about these events and find out how you can submit your questions:


Here's the lineup for tomorrow on WhiteHouse.gov/live:

•11:30 a.m. EST: Economy Roundtable with Austan Goolsbee, Chairman of the Council of Economic Advisers

•1:00 p.m. EST: Foreign Policy Roundtable with Denis McDonough, Deputy National Security Advisor

•2:30 p.m. EST: Live YouTube interview with President Barack Obama

•3:15 p.m. EST: Education Roundtable with Secretary of Education Arne Duncan

•4:30 p.m. EST: Health Care Roundtable with Secretary of Health and Human Services Kathleen Sebelius


Sincerely,

David Plouffe
Senior Advisor to the President

Como o Presidente disse na noite passada, o concurso mais importante que enfrentamos como uma nação não está entre os nossos partidos políticos – ele é um concurso entre os nossos concorrentes através do globo dos empregos e as indústrias do futuro. É sobre a vitória do futuro.


Para ganhar aquele concurso, devemos inovar. Devemos tomar a responsabilidade pelo nosso déficit e reformar o caminho trabalhos do governo, para que ele seja leaner, mais inteligente e melhor equipado para encontrar os desafios do 21o século.

Mas o discurso de noite passada foi somente a partida desta conversação.

Queremos ouvir diretamente de você, e o próprio Presidente Obama estará respondendo a algumas das suas perguntas em uma entrevista viva amanhã às 14h30. EST. E em todas as partes do dia amanhã, os peritos de política da Casa Branca e em volta da Administração serão disponíveis para discussões detalhadas em algumas questões críticas que o afetam.


Aqui está a formação em linha para amanhã em WhiteHouse.gov/live:

·11:30 da manhã. EST: Economia de Mesa Redonda com Austan Goolsbee, Presidente do Conselho de Aconselhadores Econômicos

·1:00 da tarde. EST: Política Estrangeira de Mesa Redonda com Denis McDonough, Deputado Aconselhador de Segurança Nacional

·2:30 da tarde. EST: YouTube Vivos entrevistam com Presidente Barack Obama

·3:15 da tarde. EST: Educação de Mesa Redonda com Secretário de Educação Arne Duncan

·4:30 da tarde. EST: Cuidado de Saúde de Mesa Redonda com Secretário de Saúde e Serviços Humanos Kathleen Sebelius

Sinceramente,

David Plouffe
Aconselhador Sênior ao Presidente







FOREST 11 - I.R.E.O

domingo, 23 de janeiro de 2011

"A filosofia que cultivo não é nem tão bárbara nem tão inacessível que rejeite as paixões; pelo contrário é só nelas que reside a doçura e felicidade da vida."

Mensagens Para Orkut


Ironia - 2º Sócrates

«O filósofo ironiza», dizia Sócrates; quase todos os diálogos de Platão refletem em algumas passagem esta ironia que, para Sócrates, acompanhava toda a reflexão séria, a tal ponto que imensas discussões filosóficas  nos apresentam como verdadeiras cenas de comédia.

Torna-se importante observar que a ironia Socrática não se tratava de um talento satírico ou da expressão de um desejo de difamação. Conforme a observação de Romano Guardini:

« A ironia de Sócrates [...] não visa desqualificar o outro, mas ajudá-lo. Ela quer libertá-lo e abri-lo à verdade[...]. A sua ironia procura criar um mal-estar e uma tensão no centro do homem, para que aí proceda o movimento esperado, no próprio interlocutor, se este não puder ser socorrido...

Sócrates encontrava-se frequentemente face a temíveis profissionais do saber e da eloquência que nunca se sentiam apanhados desprevenidos, eram mestres que tinham resposta para tudo e que ignoraram a hesitação do escrúpulo e da interrogação da reflexão. Sócrates, ao contrário, era o homem das interrogações, aquele que nunca se deixava enclausurar em nenhum sistema, aquele que se recusava a ter ponto certo o que não era, ou a estiar como problemática aquilo que era perfeitamente certo.

Os interlocutores de Sócrates, como Hípias que sabia fazer tudo, como Protágoras que se dava ares de um professor de virtude, Cálices ou Trasímaco que pensavam puder fundar uma moral e uma política sobre o «direito» do mais forte, não eram irónicos, eram pelo contrário personagens sérias, isto é, personagens que levavam a sério esses assuntos. Mas a sua seriedade era uma falsa seriedade. Era a essa seriedade é que se opunha à ironia socrática. Assim, era a seriedade dos interlocutores de Sócrates que nos devia fazer sorrir, ao passo que a ironia do filósofo devia ser, ela, levada a sério, pela simples razão de que ela era a verdadeira consciência.

A ironia de Sócrates consistia em apanhar o homem sério na sua própria armadilha, mostrando-lhe que essa seriedade repousa na ignorância que se ignora. Como diz Bergson:

«A ironia que ele passeia com ele é destinada a afastar as opiniões que não sofreram a prova da reflexão e a envergonhá-las, por assim dizer, pondo-as em contradição consigo mesmas.»

É por isso que o procedimento de Sócrates era frequentemente o seguinte: O diálogo que começava pela procura de uma definição, o verdadeiro, o justo, o belo, a piedade, um interlocutor seguro de si que dava imediatamente uma definição. Sócrates ficava maravilhado, aceitava a definição do interlocutor que se impertigava, e tirava dela, com o seu consentimento, deduções cada vez mais precisas. O interlocutor não deixava de seguir Sócrates e de o aprovar, extremamente satisfeito por ver que a sua definição ainda era mais rica do que ele próprio tinha julgado. Depois, subitamente, Sócrates estacava e mostrava que o ponto de chegada estava em contradição formal com o ponto de partida. Se o interlocutor estivesse de boa fé ele concluía daí que a definição de nada valia e que era necessário propor uma outra. Sócrates retomava então a discussão e passava ao crivo as definições sucessivas que lhe propunham. Muitas vezes o diálogo concluia-se e Sócrates deixava o seu interlocutor confundido dizendo-lhe que talvez numa outra altura pudessem examinar de novo o problema. Mas podia acontecer que o interlocutor estivesse de má-fé e que então se recusásse a participar na conversa e a admitir a sua ignorância. Se a pessoa se entregava ao orgulho ferido, tornava-se um inimigo feroz, e foi esta a razão que lhe custou a vida.

Sócrates foi comparado ora a uma tremelga ora a um moscardo. Justamente como a tremelga paralisa a sua presa, do mesmo modo Sócrates paralisava o interlocutor seguro de si próprio e que não via que o seu saber não era senão um pseudo-saber, uma ignorância que se ignora.

Em suma, a ironia socrática reconduzia as pseudocertezas às justas proporções e, denunciava as suas pretensões usurpadoras, apanhava o interlocutor nas suas próprias redes. A ironia opunha-se a tudo o que desse conta da existência em termos de conceitos e de sistemas fechados, a tudo que pretendesse congelar a existência encerrando-a nos limites muito estreitos do pensamento objectivo: ela denunciava a impotência dos falsos poderes. Sócrates não se preocupava em ser professor de hebreu, nem escultor, nem primeiro dançarino, preocupava-se em ensinar aos outros o que todos sabiam, ou mais exactamente deveriam saber; a intenção de Sócrates era pois essencialmente irónica uma vez que se propunha fazer que encontrássemos o que possuímos, fazer que descobríssemos o que temos, que nos colocássemos em presença da proximidade, e que nos conduzissemos em direção ao caminho do simples e do imediato. Como diz Kierkegaard, a ironia não é a verdade mas o caminho, pois a ironia impede todo o homem de ter a última palavra pois no fundo não há palavra que possa ser dada como última.

Kierkegaard foi um Filósofo, que nasceu em 1813 e morreu em 1855.

Maiêutica


Sendo filho de uma parteira, Sócrates costumava comparar a sua atividade com a de trazer ao mundo a verdade que há dentro de cada um.

« Ora, a minha arte de maiêutico é em tudo semelhante à das parteiras mas difere nisto, em que a ajuda a fazer dar à luz homens e não mulheres e provê às almas geradoras e não aos corpos. E não só, pois o significado maior desta minha arte é que consigo, mediante ela, distinguir, com maior segurança, se a mente do jovem dá à luz quimeras e mentiras, ou coisas vitais e verdadeiras. E tenho em comum com as parteiras precisamente isto: também sou estéril, estéril em sabedoria; e a censura que já muitos me fizeram de que eu interrogo os outros, mas nunca manifesto o meu pensamento acerca de nada, é uma censura muito verdadeira.[...] Por conseguinte, eu próprio não sou de modo nenhum sábio nem se gerou em mim qualquer descoberta que seja fruto da minha alma.» O universalismo socrático não era a negação do valor dos indivíduos, era o reconhecimento de que o valor do indivíduo só pode ser compreendido e realizado nas relações entre os indivíduos. Mas a relação entre os indivíduos, se é tal que garanta a cada um a liberdade da pesquisa de si próprios, é uma relação fundada na virtude e na justiça. E é aqui, portanto, o interesse de Sócrates, na medida em que se entende promover em cada homem a investigação de próprio, se volta naturalmente para o problema da virtude e da justiça.

A maiêutica mais não era, na realidade, que a arte da pesquisa em comum. O homem não podia ver claro por si só. A investigação de que se ocupa não pode começar e acabar no recinto fechado da sua individualidade, pelo contrário, só pode ser fruto de um dialogar contínuo com os outros, como consigo mesmo. O método socrático tinha como característica levar cada indivíduo a reflectir acerca dos seus deveres. Sócrates começava por chamar a atenção de cada um para os seus interesses pessoais, interesses domésticos ou pessoais, educação dos filhos, problemas da vida da cidade, questões relativas ao saber. Levava em seguida os seus interlocutores quaisquer que eles fossem, a extrair do caso particular o pensamento universal. Começando por suscitar a desconfiança em relação aos preconceitos que cada um aceitou sem exame prévio, conseguia convencer o seu interlocutor a procurar em si próprio o que era. Conduzia-lo assim, por um lado, a extrair o universal do caso concreto e a expor plenamente à luz aquilo que se esconde em qualquer consciência; e, por outro lado, obriga-o a destruir as generalidades aceites de imediato pela consciência.

Não tendo conseguido formular uma filosofia de maneira sistemática, o processo principal de Sócrates consistia em interrogar, em ajudar cada um a tomar consciência dos seus próprios pensamentos, ou melhor, em despertar dentro de cada indivíduo a consciência do universal, a qual existe no foro íntimo de todos como essência imediata. Tal como escreveu Hegel, Sócrates opõe à interioridade acidental e particular a universal e verdadeira interioridade do pensamento. A introspecção é o característico da filosofia de Sócrates, e exprime-se na famosa frase, Conhece-te a ti próprio. Isto é torna-te consciente da tua ignorância.

"Conhece-te a ti próprio”

O templo de Delfos trazia inscritas no seu frontispício diferentes fórmulas de sabedoria entre as quais a célebre: «Conhece-te a ti próprio», de que Sócrates fez a trave mestre do seu pensamento. Este conselho de Deus foi para Sócrates simultaneamente uma arma de combate contra os sofistas, e uma mensagem ao aprofundamento da qual ele convidou os seus discípulos a consagrarem-se. Como podemos constatar no seguinte excerto:

« Sócrates – Agora, qual será a arte pela qual poderíamos - nos preocupar connosco?

Alcibíades – Isto eu ignoro.

Sócrates – Em todo caso, estamos de acordo num ponto: não é pela arte que nos melhorar algo que nos pertence, mas pela que faculte uma melhoria em nós mesmos.

Alcibíades – Tens razão.

Sócrates – Por outro lado, acaso poderíamos reconhecer a arte que aperfeiçoa os calçados, se não soubéssemos em que consiste o calçado?

Alcibíades – Impossível.

Sócrates – Ou a arte que melhora os anéis, se não soubéssemos o que é um anel?

Alcibíades – De facto, não!

Sócrates – Então, por ventura podemos conhecer a arte de nos tornarmos melhores, sem saber o que somos?

Alcibíades – Não, isto não é possível.

Sócrates – Entretanto, será fácil conhecer-se a si mesmo? E teria sido um homem ordinário aquele que colocou este preceito no templo de Pytho? Ou trata-se pelo contrário de uma tarefa ingrata que não está ao alcance de todos?

Alcibíades – Quanto a mim, Sócrates, julguei muitas vezes que estivéssemos ao alcance de todos, mas algumas vezes também que ela é muito difícil.

Sócrates – Que seja fácil ou não, Alcibíades estamos sempre em presença do facto seguinte: Somente conhecendo-nos é que podemos preocupar connosco, sem isto não podemos.

Alcibíades – É muito justo. » ( in Sauvage)

Concluímos que os ensinamentos de Sócrates tinham dois propósitos. O primeiro era de demonstrar que o conhecimento era a base de toda a acção virtuosa; o segundo, indicar o conhecimento devia ser desenvolvido pelo próprio indivíduo, de sua própria existência, por meio do método dialéctico. O conhecimento, sustentava ele, era o requisito prévio da livre acção em todas as artes. Isto é sobretudo verdadeiro no caso da mais elevada das artes, a arte de bem viver. Esse conhecimento, sustentava Sócrates não podia ser adquirido pela simples aceitação de opiniões individuais, mas somente pela procura daquilo que é comum a todos e que constitui a verdade universalmente válida. Mas o indivíduo era incapaz, sem instrução, de descobrir em sua experiência essa verdade de validez universal. Tal verdade só podia ser adquirida mediante o processo da dialéctica. Em consequência, o alvo do trabalho de Sócrates, assim como o seu ponto de vista sobre o objectivo geral da educação, era o de desenvolver em cada indivíduo o poder de formular verdades universais.


As contribuições permanentes e imediatas de Sócrates para a educação são estas:


1) o conhecimento possui um valor prático ou moral, isto é, um valor funcional, e consequentemente é de natureza universal e não individualista;

2) processo objectivo para obter-se conhecimento é o de conservação; o sub-objectivo é de reflexão e da organização da própria experiência;

3) a educação tem por objectivo imediato o desenvolvimento da capacidade de pensar, não apenas ministrar conhecimentos.


- Nesses aspectos sua influência tem sido tão ampla e é ainda tão poderosa quanto foi a influência das suas práticas nas escolas gregas daquele período.

 -----------------------------------------------------------------------------------------------


       ESCOLINHA DE FUTEBOL DA ASSOCIAÇÃO DOS ARROJADOS








 






"É prudente não confiar inteiramente em quem nos enganou uma vez." [ René Descartes ]




Mensagens Para Orkut

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

" A ironia é uma matéria - prima sofisticada".






The House of Representatives plans to vote on repealing the Affordable Care Act, landmark health reform legislation that President Obama signed into law last March.

My White House colleague Stephanie Cutter explains the harmful effect repeal would have on the nation’s economy – and your own pocketbook – in our latest White House White Board video:



President Obama is willing to work with Democrats and Republicans to improve the Affordable Care Act, but we can’t afford to go backward.

It’s fair for all of us to ask, “What does health reform mean to me?” – particularly if you already have insurance you like.

Without the health care law, we would return to the days when insurance companies could deny, limit or cap your care. Insurance companies could continue to place lifetime limits on coverage even if you need it, increase premiums without any accountability or recourse for consumers, and deny children health care due to pre-existing conditions.

Under the law, families will pay less for their insurance premiums than they would if the law is repealed. An insurance company that tries to implement an unreasonable premium increase will be forced to publicly justify it. And your premium dollars will go further thanks to a provision of the law that requires insurance companies to spend at least 80 percent of your premium dollars on your health care, rather than executive compensation and advertising.

Health reform is about much more than protecting American consumers – it also boosts the American economy, lowering costs and creating jobs.

And since the health care law was passed last year, our economy has created over 1 million private sector jobs and has grown at an average annual rate of 2.7 percent. There’s a lot more work to be done, but repealing the Affordable Care Act would be a step backward for our economy.

In fact, Harvard economist David Cutler estimates repeal would cost us between 250,000-400,000 jobs per year, which means millions of new jobs lost over the next decade.

As conversations about health reform bubble up in news shows and at water coolers over the coming days, I hope you’ll find this information helpful. Everyday we’re working hard to implement this important legislation, and we will certainly keep you updated with our progress.

Sincerely,


Nancy-Ann DeParle
Director of the White House Office of Health Reform

( A Casa de Representantes planeja votar na revogação da lei de Cuidado Disponível, legislação de reforma de saúde significante que o Presidente Obama assinou na lei em março do ano passado.


 Stephanie Cutter explica que a revogação de efeito perigosa teria na economia nacional – e o seu próprio livro de bolso – no nosso último vídeo de Conselho Branco de Casa Branca: o presidente Obama é disposto a trabalhar com Democratas e Republicanos para melhorar a lei de Cuidado Disponível, mas não podemos permitir ir para trás.

Sem a lei de cuidado de saúde, voltaríamos aos dias quando as companhias de seguro podem negar, limite ou rematar o seu cuidado. As companhias de seguro podem continuar colocando limites de vida na cobertura mesmo se você precisa dele, prêmios de aumento sem responsabilidade ou recurso de consumidores, e nega o cuidado de saúde de crianças devido a condições de preexistência.

Embaixo da lei, as famílias pagarão menos para os seus prêmios de seguro do que eles se a lei é revogada.

Uma companhia de seguro que tenta implementar um aumento de prêmio desarrazoado será conseguida justificá-lo publicamente. E os seus dólares de prêmio irão além disso graças a uma provisão da lei que necessita que companhias de seguro passem pelo menos 80 por cento dos seus dólares de prêmio no seu cuidado de saúde, e não compensação executiva e publicidade.

A reforma de saúde é sobre muito mais do que a proteção de consumidores americanos – ele também empurra a economia americana, baixada de preços e criação de empregos.

E desde que a lei de cuidado de saúde foi passada no ano passado, a nossa economia criou mais de 1 milhão de empregos de setor privados e cresceu em uma tarifa anual média de 2.7 por cento. Há muito mais trabalho a ser feito, mas a revogação da lei de Cuidado Disponível seria um passo para trás da nossa economia.

De fato, a revogação de estimativas de economista de Harvard David Cutler nos custaria entre 250,000-400,000 empregos por ano, que significa milhões de novos empregos perdidos junto à próxima década.

Como as conversações sobre a saúde reformam a bolha em cima de em demonstrações de notícias e em geladeiras de água junto aos dias próximos, espero que você encontre esta informação útil. Diário estamos trabalhando muito para implementar esta legislação importante, e o guardaremos certamente atualizado com o nosso progresso.


Sinceramente, Nancy-Ann DeParle Diretora do Escritório da Casa Branca de Reforma de Saúde



Mensagens Para Orkut

Mensagens Para Orkut

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Marcos 2:7-11 (RA) "Por quê fala ele deste modo? isto é blasfêmia! Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?... Jesus... disse-lhes: ... Qual é mais fácil, dizer ao paralítico: estão perdoados os teus pecados, ou dizer: levanta-te, toma o teu leito, e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados - disse ao paralítico: Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para a tua casa.

Pessoas comovidas com a tragédia ocorrida na Região Serrana do Rio de Janeiro repassam resumo dos órgão de apoio, e forma de doações.




Comovidos com a tragédia ocorrida na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, repassamos aos amigos e pacientes um resumo dos orgãos de apoio, formas de doação e ajuda neste momento tão difícil para estas pesssoas e seus familiares.

Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Cruz Vermelha montaram postos de doações. Confira telefones e endereços

As fortes chuvas que atingiram a região serrana do Rio de Janeiro fizeram com que as enchentes nas cidades de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo configurassem o maior desastre natural em quase meio século no país. Para ajudar as vítimas dessa tragédia, diversos setores do estado e da sociedade civil já começaram a se organizar e a receber donativos.

Os desabrigados e desalojados precisam de água potável, roupas, cobertores, itens de higiene pessoal, como sabonetes e pasta de dente, e alimentos – de preferência não-perecíveis e prontos para o consumo. Supermercados, rodoviárias, shopping centers, postos da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Cruz Vermelha, e outros pontos de várias cidades do estado se tornaram locais para doação.
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) receberá as doações que serão encaminhadas à Defesa Civil para serem distribuídas às vítimas das enchentes. O posto fica na avenida Marechal Câmara, 370, no centro do Rio de Janeiro, e funciona de segunda a sexta-feira, das 10 às 17 horas.

Teresópolis – A prefeitura da cidade de Teresópolis, uma das mais atingidas pelas águas, abriu uma conta exclusiva para receber doações em dinheiro de qualquer valor. A conta corrente foi denominada SOS Teresópolis – Donativos e está disponível no Banco do Brasil, agência 0741-2, conta corrente 110000-9. Ainda em Teresópolis, há um posto no Ginásio Pedrão, na rua Tenente Luiz Meirelles, 211, no centro da cidade. Telefones: (21) 2741-7025 / 2741-1970 / 2742-1994 / 2742-7625

Petrópolis – Em Petrópolis, outro município muito atingido na serra do Rio, foram montados outros três pontos para doação. A Igreja Wesleyana, no Vale do Cuiabá; Igreja de Santa Luzia, na Estrada das Arcas; e no centro de Petrópolis, na sede da Secretaria de Trabalho, Ação Social e Cidadania. Telefones: (24) 2249-4337 / 2249-4221 / 2249-4222 / 2222-2071 / 2246-8954

Nova Friburgo – Na cidade de Nova Friburgo foram montados três pontos para doações. Um no Centro de Assistência Social, no centro da cidade; outro no 6° Grupamento do Corpo de Bombeiros, localizado na Praça da Bandeira, 1.027, bairro Vila Nova; e o terceiro na Sociedade Esportiva Friburguense, na avenida Doutor Galdino do Valle Filho, 35, no centro.

Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal – Todos os batalhões da Polícia Militar do Rio de Janeiro e a Polícia Rodoviária Federal começaram a receber, nesta quinta-feira, as doações para ajuda às cidades devastadas pelas chuvas. Os postos da PFR recebem alimentos e produtos de higiene pessoal e dois deles vão funcionar vinte e quatro horas – na BR-116, na altura do pedágio Rio-Magé, e na BR-101, no trecho Casimiro de Abreu. Os outros dois postos, na Rio - Petrópolis e na Rodovia Presidente Dutra, funcionarão das 8h às 17h. Telefones: (21) 2333-2568 / 2333-2369

Corpo de Bombeiros – 106 quarteis do Corpo de Bombeiros instalados em diversos municípios do Rio de Janeiro estão recebendo doações. A Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil pede que sejam doados água, alimentos não-perecíveis, fósforos, velas, isqueiros, e produtos de higiene pessoal. Não são necessários roupas e calçados, pois esses itens já estão sendo recolhidos e enviados para as vítimas por outros órgãos e entidades sociais.

Cruz Vermelha – As doações precisam ser entregues na sede na entidade, localizada na Praça da Cruz Vermelha, 1.012, centro do Rio. As pessoas que estiverem interessadas em ajudar a fazer o transporte do material arrecadado até a região serrana, também podem oferecer esse tipo de ajuda. Doações também são aceitas através do depósito na conta da Cruz Vermelha no Banco Real: agência 0201, conta corrente: 1793928-5.
A Rodoviária Novo Rio também montou um posto no piso de embarque inferior, que funciona das 9h às 17h, para ajudar na arrecadação. Telefones: (21) 2224-1941

Supermercados – A rede de supermercado Pão de Açúcar também montou postos de arrecadação em todas as 100 lojas do grupo no estado do Rio de Janeiro, que incluem os supermercados Pão de Açúcar, Sendas, Extra, Assaí e ABC Compre Bem.

Viva Rio – A ONG Viva Rio iniciou uma campanha de arrecadação de roupas e mantimentos em todas as unidades das Lojas Americanas e nas estações do metrô de General Osório, Siqueira Campos, Botafogo, Carioca, Glória, Largo do Machado, Catete, Central do Brasil, Saens Peña, Nova América e Pavuna. Outra possibilidade é levar as doações para a sede na Rua do Russel, 76, Glória, ou fazer depósito bancário na conta do Viva Rio: Branco do Brasil, agência 1769-8, conta corrente 411396-9 e CNPJ: 00343941/0001-28. Telefones: (21) 2555-3750 e (21) 2555-3785.

Shopping centers – Shopping centers do Grande Rio receberão doações a partir desta quinta-feira.

Bangu Shopping - Rua Fonseca, 240 - Bangu. Tel.: 2430-5130.
Carioca Shopping - Av. Vicente de Carvalho, 909 - Vila da Penha. Tel.: 2430-5120.
Caxias Shopping - Rodovia Washington Luiz, 2895, Duque de Caxias. Tel: 2430-5110
Passeio Shopping - Rua Viúva Dantas 100 - Campo Grande. Tel.: 2414-0003.
Santa Cruz Shopping - Rua Felipe Cardoso 540 - Santa Cruz. Tel.: 2418-9400.
Shopping Grande Rio - Rodovia Presidente Dutra, 4.200 - São João de Meriti. Tel.: 2430-5111
Via Parque Shopping - Av. Ayrton Senna, 3.000 - Barra da Tijuca. Tel.: 2430-5100.
Shopping Leblon - Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon. Tel.: 2430-5122.

O Boulevard Shopping São Gonçalo, que faz parte de outra rede, também montou um posto de arrecadação, que funcionará no SAC, no 1o andar do estabelecimento.

Hemorio – Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), localizado à rua Frei Caneca, 8, no centro do Rio, recebe doações de sangue. Pode doar quem tiver entre 18 e 65 anos, mais de 50 quilos e estiver bem de saúde. Basta levar um documento oficial de identidade com foto à sede do Hemorio, das 7h às 18h. Informações: 0800-282-0708
Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro – O órgão arrecada alimentos não-perecíveis, água mineral, material de higiene pessoal, colchonetes e cobertores, entre outros itens, conforme lista de prioridade sugerida pela Defesa Civil. Todo o material arrecadado será entregue na unidade do Corpo de Bombeiros da Praça da República, no centro do Rio de Janeiro. Os servidores também estão sendo informados da urgência nas doações de sangue para reforço dos estoques do Hemorio.

Sesc/Senac e Fecomércio – As unidades do Sesc Rio e Senac Rio e a sede do Sistema Fecomércio estão coletando água mineral, alimento não-perecível, roupas de cama e banho, material de limpeza e de higiene pessoal e colchões para as vítimas.

As unidades do Sesc receberão as doações de terça a domingo, das 9h às 17h.
Fecomércio-RJ - Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, de segunda a sexta, das 9h às 18h
Sesc Copacabana – Rua Domingos Ferreira, 160
SescTijuca – Rua Barão de Mesquita, 539
Sesc Ramos – Rua Teixeira Franco, 38
Sesc Madureira – Rua Ewbanck da Câmara , 90
Sesc São Gonçalo – Avenida Presidente Kennedy, 755
Sesc Niterói – Rua Padre Anchieta, 56 – Centro
Sesc São João de Meriti – Avenida Automóvel Clube, 66 –
Sesc Nova Iguaçu – Rua Dom Adriano Hipólito, 10 – Moquetá
Sesc Teresópolis – Av. Delfim Moreira, 749 – Centro
Sesc Quitandinha (Petrópolis) – Avenida Joaquim Rolla, 2 – Quitandinha

As unidades do Senac Rio receberão as doações de segunda a sexta, das 9h às 19h e, aos sábados, das 9h às 12h.
Niterói – Rua Almirante Teffé, 680 – Centro
Copacabana – Rua Pompeu Loureiro, 45
Marapendi – Avenida das Américas, 3959 – Barra da Tijuca
Faculdade Senac Rio – Rua Santa Luzia, 735 – Centro
Botafogo – Rua Bambina, 107








1) O QUE NÃO É PERDÃO: O HÁBITO DE SE FINGIR PARA MANTER AS APARÊNCIAS...
Você se lembra quando era criança e algum adulto lhe forçou a "perdoar" alguém que foi forçado a dizer "desculpe-me" primeiro? Isso realmente reflete o arrependimento do ofensor ou é verdadeiro perdão dado pela vítima? Bem, talvez sim, mas em raros casos. Vamos ser honestos e reconhecer que essa encenação das crianças é mais uma tentativa dos adultos de acabar com hostilidades temporariamente, porque elas continuarão com a intenção de se envolver nas mesmas atividades violentas (e não serem pegas) e/ou se vingar mais tarde - quando os adultos não estiverem por perto. Adultos forçam crianças a passarem por essas coisas porque brigas em uma família ou grupo de crianças é prejudicial e insuportável - e também porque querem ensiná-las. E quando há essa encenação, há pelo menos um al! ívio temporário. Mas a dor de Deus é muito mais aguda quando Ele vê nossas brigas uns com os outros, e Sua solução é um pouco mais profunda do que meras palavras, mímicas, ou fingimentos. O Seu alvo não é uma encenação hipócrita, mas sim a verdade que vem de dentro para fora.
Esta encenação de "perdão " frequentemente se estende à vida adulta como um substituto superficial para o verdadeiro perdão. Nós pensamos que se meramente dissermos que estamos arrependidos bastará. Mas, será que Deus é enganado por nós? Será que há um lugar onde podemos escapar dos Seus olhos? Será que Ele não vê o desejo secreto de vingança ou o ódio amargo atrás dos sorrisos? Desde quando Ele fica impressionado com meras palavras, quando em nossos corações a atitude é outra?





2) NEGAÇÃO É PERDÃO?
A inabilidade de se perdoar verdadeiramente é frequente devido ao falso conceito de que "esquecer é perdoar". Esquecer NÃO é perdoar. Se perdoarmos, nós esqueceremos daquilo que aconteceu. Mas o reverso não é verdadeiro: esquecer não é perdoar - é negar.
Salmo 51:6 (RA) Eis que te comprazes na verdade no íntimo...
Se tentarmos alcançar um perdão falso tentado deliberadamente ignorar a ofensa, estaremos nos enganando e enganando a outros. Mas todas as emoções, maquinações e feridas estão lá - só que colocadas num outro plano através da força de vontade de deliberadamente negar os fatos. Mas ai vemos "aquela pessoa" novamente e toda a amargura e dor se manifesta dentro de nós. Ou em outros momentos - quando esta ginástica mental não pode ser mantida - nós nos pegamos em uma elaborada meditação de vingança ou em crises de fúria e ódio. Então vemos quão profundo e ineficaz este tipo de "perdão " realmente é.
Uma mente contaminada com negação têm um terrível hábito de "explodir" nos momentos mais inoportunos.
I João 2:9 (RA) Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, está nas trevas, e anda nas trevas... A negação é uma mera desilusão - frágil, fingida e superficial. O perdão é algo real - robusto, sólido e profundo. Não é evitar a verdade, mas sim lidar com ela francamente - não se importando o quanto doa. Considere a perspectiva de Deus. Nada está escondido aos Seus olhos - os maus intentos, a lascívia escondida, o dano causado, o escolher aquilo que é errado, etc. Ainda assim, Ele é o Autor e o Criador do perdão. Se formos verdadeiramente perdoar, teremos que fazê-lo de acordo com Seus métodos - e com nossos olhos abertos. Pois aqueles a quem Deus escolhe perdoar, Ele "esquecerá" seus pecados, "não mais se lembrando deles". Contudo, não acusemos o Deus Onisciente de não saber algo, ou de ser ignorante ! quanto a qualquer fato. Ele nos disse que NADA lhe está escondido. Ao invés disso, devemos entender as "figuras de linguagem" e as dinâmicas espirituais de COMO Deus perdoa.
Hebreus 8:12 (NVI) Pois eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados".
A ordem aqui é essencial. Primeiro o perdão , depois o esquecimento. Enquanto o verdadeiro perdão não acontece, a ofensa continuará entre nós e a pessoa com a qual tivemos problemas, e o mesmo ocorre em relação a Deus. O pecado se coloca entre nós e não pode ser "esquecido" até que lidemos com ele. Se, e quando entrarmos em verdadeiro perdão , podemos considerar a pessoa sem que a "ofensa" esteja entre nós.
Isa. 43:25 (RA) Eu, eu mesmo, sou o que apaga as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.


3) IMPEDIMENTOS PARA PERDOAR: A ENGANAÇÃO DO PECADO
Um outro impedimento ao perdão é que a amargura, a vingança, o ódio, etc. tem um apelo um tanto pervertido. Quem nunca sentiu o intoxicante engano de uma grande maquinação para retribuir um mal recebido? Enquanto sabemos que isso é errado, sentimos grande prazer no momento em que formulamos tais pensamentos.
Efésios 4:26-31 (NVI) "Quando vocês ficarem irados, não pequem". Que o sol não se ponha enquanto vocês estiverem irados, e não dêem lugar ao inimigo... Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade.
A VINGANÇA É DO SENHOR... MAS SOMENTE SE ELE AGIR COMO MEU AGENTE?
Romanos 12:19 (NVI) Amados, nunca procurem vingar-se, mas dêem lugar à ira de Deus, pois está escrito: "Minha é a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor.
Certamente Deus tem mais poder de lançar ira sobre os nossos inimigos do que nós temos, e certamente Ele vê o mal que nos é feito. Portanto, devemos parar e deixar Ele tomar conta do problema. Mas quando pensamos detalhadamente sobre isso, pode ser que as coisas não ocorram como o homem carnal deseja. Encaremos, Deus tem o hábito de perdoar pessoas e estender Sua grande misericórdia, pelo menos por enquanto.
Então... pode ser que não vejamos fogo cair do céu e consumir aqueles que queremos que recebam a vingança de Deus. Não é que Ele esteja liberando-os através de alguma mágica ou mudança de regras - Ele mesmo recebe a devida punição.
Prov. 24:17 (RA) Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e não se regozije o teu coração quando ele tropeçar.
Mat. 5:44-48 (NBI) Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; somente assim podereis ser filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e vir chuvas sobre justos e injustos. Porque se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Certamente os coletores de impostos fazem o mesmo. E se saudardes somente os vossos irmãos, que há de extraordinário nisso? Até os pagãos fazem o mesmo. Vossa bondade não deve ter limites, assim como a bondade de vosso pai celeste é ilimitada.
Avaliemos o "custo" de deixarmos Deus lidar com nossos "inimigos". Ele pode abençoá-los, prosperá- los, e salvar suas almas eternamente - ao invés de matá-los com um raio. Pois Deus é assim, e é o que Ele tem feito até agora. E pode ser que isso não satisfaça nossa vontade. Se "abrirmos mão" e deixarmos Deus agir, pode ser que Ele perdoe, abençõe e ame aqueles contra quem maquinamos e espumamos de raiva, e pode ser que ainda nos dê o mesmo tipo de atitude "tola" (I Cor. 1:25).
Lucas 17:3-5 Sejam cuidadosos em seu viver. Se um irmão te ofender, repreende-o e, se ele se desculpar, perdoa-lhe. Sim, se ele te ofender sete vezes em um dia e vier até você e disser, 'Me desculpe' sete vezes, você deve perdoá-lo. E os apóstolos disseram ao Senhor, 'dá-nos mais fé'.


É HUMANAMENTE POSSÍVEL CONCEDER O VERDADEIRO PERDÃO?
Há um ditado que diz: "Errar é humano, perdoar é divino". Há uma certa verdade neste ditado.
Lucas 7:49 (RA) Os que estavam com ele à mesa, começaram a dizer entre si: Quem é este que até perdoa pecados?
Pois aquilo que "parece certo ao homem" (Prov. 16:25) é a vingança. Se a ofensa não é vingada, aquele que ofendeu não é estimulado a praticar mais ainda o seu comportamento? E a justiça onde fica? O perdão é "eficaz" num nível meramente humano? O que aconteceria com nossa sociedade se todos REALMENTE agissem assim? "Amar os nosso inimigos" é algo que apela à nossa sensibilidade? Isso faz sentido para o homem natural?




O QUE É MAIS FÁCIL?


Talvez o maior empecilho para o perdão é a idéia que temos de que podemos alcançá-lo e dá-lo com nossas próprias forças - que perdoar é uma qualidade humana. A verdade é que somos tão capazes de curar alguém sobrenaturalmente em nossa própria força... assim como somos capazes de perdoar. Qual é mais fácil?
Mateus 9:5-6 (NVI) Que é mais fácil dizer: 'Os seus pecados estão perdoados', ou: 'Levante-se e ande'? Mas para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados" -- disse ao paralítico: "Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa".
AQUILO QUE SOMENTE DEUS PODE FAZER
Quando Deus diz que deviríamos fazer algo que está razoavelmente dentro de nossa capacidade, podemos erroneamente nos esforçar na carne ao invés de sermos obedientes à direção do Espírito. Mas quando ouvimos Ele dizer algo que é impossível ou impraticável, como "ser perfeito" (Mat. 5:48), nos desesperamos e reconhecemos que é somente pela graça que somos salvos - através da fé no único que tem as qualidades que Deus requer. Pois estamos nos referindo a coisas que só Deus pode fazer. Se a "perfeição" não nos é dada por Cristo, nunca a alcançaremos sozinhos.
João 15:5 (RA) "...Sem mim nada podeis fazer".
Na escala de coisas que Jesus disse que deviríamos fazer, talvez logo abaixo de Seu mandamento para sermos "perfeitos", esteja o perdão , algo também impossível de alcançarmos por nós mesmo.
Temos que reconhecer que só Deus pode perdoar. Não é algo humanamente POSSÍVEL. Se alcançarmos perdão, será porque a natureza do próprio Deus nos foi imputada. E este é o segredo do perdão - perdão é algo divino.
Lucas 5:20-21 (NVI) Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse: "Homem, os seus pecados estão perdoados". Os fariseus e os mestres da lei começaram a pensar consigo mesmos: "Quem é esse que blasfema? Quem pode perdoar pecados, a não ser somente Deus?"
EXPERIENCIANDO DEUS...
Assume-se que todo crente terá uma experiência com o verdadeiro perdão, ainda que seja vicariamente, através de um filme, livro, ou história. E na extensão das emoções humanas, o verdadeiro perdão pode ser classificado como um dos mais doces sentimentos e que traz mais prazer a um ser humano. Corrie Ten Boom descreveu o que vem após o perdão como "uma inundação de alegria e paz". O jugo de amargura é removido, há um senso de justiça sobrenatural, conflitos são substituídos com tranquilidade, e o amor inunda aquele lugar antes ocupado pelo ódio. Isto não é por acaso; é a própria natureza de Deus se manifestando por dentro de nós. É graça em operação, pois a única maneira de se perdoar é ter Sua vida em nós. Tudo o mais é encenação, negaç&! atilde;o, ou rendição ao pecado.
Que possamos ser ainda mais encorajados com este aspecto de "Cristo em nós", agora que experimentamos e vimos que o Senhor é bom.
Há muitos cristãos que estão a procura de reavivamentos falsos, indo de um lugar para outro, auto proclamando-se espirituais e "ungidos", e seguindo qualquer vento de doutrina para ter um pouco de emoção espiritual. Contudo, o que frequentemente as pessoas não tentam fazer é andar no caminho de obediência estabelecido por Deus. Você quer ter experiências com Deus? PERDOE. Você quer sentir a Sua presença e poder fluindo pelo seu corpo, em um emocionante momento de encontro sobrenatural? PERDOE.
O QUE O NOSSO ESPÍRITO RECEBE NATURALMENTE
Mateus 6:12 (NVI) Perdoa as nossas dívidas, ASSIM COMO perdoamos aos nossos devedores.
Em outras palavras, este negócio de perdão deveria ser algo normal e intuitivo para os cristãos. E é.
A graça opera em nós através do poder do Espírito Santo. É como a pressão d'água de uma torneira - nós somos a mangueira da qual a água deveria fluir. Se nós estivermos ligados, o poder não é nosso, mas as águas de vida podem seguir seu percurso em e através de nós, porque estamos ligados na fonte.
Contudo, ocasionalmente, o perdão pode se tornar ilusivo, até mesmo parecer impossível. A mangueira foi obstruída em algum lugar. Não é como se Deus estivesse falhado, ou que não sabemos agir de outra forma. Simplesmente não podemos - por qualquer razão - entrar em obediência. Se isto ocorrer, aqui vai um conselho Bíblico prático para que você encontre o fluir da natureza de Deus e do Espírito em e através de você. O caminho do perdão deveria ser "automático" para aqueles que nasceram de novo.
LEMBREMOS DO QUE ELE NOS PERDOOU
Mateus 18:21-35 (NVI) Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?" Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete vezes, mas até setenta vezes sete. "Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos. Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia dez mil talentos. Como ele não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que ele, sua esposa, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida. "O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: 'Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo'. O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir.
Mat. 18:28-35 (NVI) "Mas quando aquele servo saiu, encontrou um de seus conservos, que lhe devia cem denários. Agarrou-o e começou a sufocá-lo, dizendo: 'Pague-me o que me deve!' "Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou- lhe: 'Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei'. "Mas ele não quis. Antes, saiu e mandou lançá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Quando os outros servos, companheiros dele, viram o que havia acontecido, ficaram muito tristes e foram contar a seu senhor tudo o que havia acontecido. "Então o senhor chamou o servo e disse: 'Servo mau, cancelei toda a sua dívida porque você me implorou. Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você?' Irado, seu senhor entregou-o aos torturadores, até que pagasse tudo o que devia. "Assim também lhes fará meu Pai celestial, se cada um de vocês n! ão perdoar de coração a seu irmão".
Este servo errou no que diz respeito a ESQUECER do tratamento misericordioso que recebeu de Seu mestre. Ele se ESQUECEU do grande pecado que lhe fora perdoado.
II Ped. 1:9 (RA) Pois aquele a quem estas coisas não estão presentes é cego, vendo só o que está perto, esquecido da purificação dos seus pecados de outrora.
Diferentes pessoas e professores tem opiniões e palpites variados sobre perdão . Mas, segundo a revelação Bíblica, o esquecimento parece ser a PRINCIPAL razão pela qual cortamos o fluir sobrenatural do perdão em nossas vidas. Nós precisamos menos de perdão do que aqueles a quem julgamos e não perdoamos? Será? Será que já esquecemos a grande misericórdia demonstrada por Deus para conosco?
Lucas 18:9-14 (NVI) A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava consigo mesmo: 'Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho'. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: 'Deus, tem misericórdia de mim, que sou um pecador'. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado".


Mateus 5:21-22 (NVI) "Vocês ouviram o que foi dito aos seus antepassados: 'Não matará's', e 'quem matar estará sujeito a julgamento'. Mas eu lhes digo que qualquer que ficar irado contra seu irmão estará sujeito a julgamento...


I Sam. 16:7 (RA) ... o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.
AUTORIZADOS PELA GRAÇA... NÓS PODEMOS FAZER O QUE DEUS FAZ...
Col. 3:12-13 (Jer) Portanto, como eleitos de Deus, santos e amados, revesti-vos de sentimentos de compaixão, de bondade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos mutuamente, se alguém tem motivo de queixa contra o outro; como o Senhor vos perdoou, assim também fazei vós.
I Ped. 3:9 (NBI) não paguem o mal com o mal, ou abuso com abuso; ao contrário, retaliem com bênçãos, pois uma bênção é a herança para a qual vocês foram chamados.


Lucas 6:27-37 (RA) Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam... Como quereis que os homens façam, assim fazei- o vós também a eles. Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso... Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem... e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede misericordiosos, como também é o vosso Pai... perdoai, e sereis perdoados".


Efes. 4:31-32 (Phi) Que não haja mais ressentimento, amargura ou ira, que não haja mais gritaria e calúnia, e que não haja qualquer tipo de sentimentos maus entre vocês. Sejam bons uns para com os outros e compassivos. Estejam tão preparados para perdoar as pessoas, assim como Deus, por amor a Cristo, perdoou vocês.


Rom. 12:17-21 (Phi) não torneis a ninguém mal por mal. Que o comportamento público de vocês esteja acima de qualquer crítica. No que diz respeito à sua responsabilidade, viva em paz com todos. Nunca faça vingança com suas próprias mãos, meus queridos amigos: afastem-se e deixem Deus punir, se Ele quiser. Pois está escrito: "A mim pertence a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor. E também está escrito: "Se o teu inimigo estiver com fome, dê-lhe de comer; se ele estiver com sede, dê-lhe algo de beber. Em assim fazendo, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça". Que vocês não se deixem vencer pelo mal. Tomem a ofensiva - vençam o mal com o bem... por mais difícil que seja...porquê têm situações que o perdão não vêm da nossa capacidade própria e sim por graça divina!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

"A maior parte das coisas importantes no mundo foram realizadas por pessoas que continuaram tentando quando parecia não haver esperança de modo algum." (Dale Carnegie)

Doação Região Serrana


Link para doações:


Menos depois de um ano da tragedia do Morro do Bumba, Terezopolis, Petropolis , o Rio de Janeiro sofre com as chuvas...mais de 400 mortos.


Fernanda, muito ungida ,
 um instrumento de Deus na vida de muitos.

"A vida está repleta de miséria, solidão e sofrimento -- e ela ainda acaba rápido demais." [ Woody Allen ]



Bring Your Racquet

Tennis Basics for Kids

Steven White
Steven White brings twenty-five years of tennis teaching experience to focus on the fundamentals of the game for the young, the beginning, and the improving player. The book allows young readers to learn the basic strokes of tennis from easy-to-follow text, written with a combination of simple and more complex sentences and carefully introducing new vocabulary. The Manga characters not only provide an interesting looking book but the figures illustrate the various strokes and positions the author is describing.


This book is a must for the many children who want to learn the fundamentals of the game and those who are constantly striving to improve their game.


This book could easily be used as a training manual for someone trying to teach tennis those people who are good tennis players who would like to teach tennis to their kids, but can't put what they know into words. Also, it would be a great book for adult beginners who are participating in a beginner level instruction course. It could be used as a "text book".
--Michael Gardner, Tennis Pro, Carlisle, Massachusets


Bring Your Racquet is a resource that any parent or beginning/intermediate player can refer to when they are not on the court with their Pro. Some Pros instruction may differ slightly from the information in the book. None of us teach exactly the same, but 99% of the book is the information that Pros impart to their beginning and intermediate students.
--Dick Hatfield, Director of Tennis at Newman Tennis Center, United States Professional Tennis Association



Acesse o link:

Bring Your Racquet - tennis Basic for Kids
Steven White Steven traz - Os seus Fundamentos de Tênis de Raquete para Crianças  -em vinte e cinco anos do tênis que ensina a experiência de concentrar-se no fundamentais do jogo do jovem, o começo, e o jogador que melhora. O livro permite que leitores jovens aprendam os golpes básicos do tênis do texto compreensível, escrito com uma combinação de orações simples e mais complexas e cuidadosamente introdução de novo vocabulário. Os caracteres  não só fornecem um livro interessante para quem ler mas as figuras ilustram vários golpes e posiciona o autor está descrevendo. 


 Este livro é dever de muitas crianças que querem aprender o fundamentais do jogo e aqueles que se estão esforçando constantemente por melhorar o seu jogo. 

 O pode ser facilmente usado como um manual de treinamento para alguém que tenta ensinar a tênis para pessoas que são bons jogadores de tênis e que gostariam de ensinar o tênis às suas crianças, mas não podem pôr o que eles sabem em palavras. Também, ele seria um grande livro de principiantes adultos que estão participando em um curso de instrução de nível de principiante. Pode ser usado como "um livro de texto". 
 - Michael Gardner, Tênis Pro, Carlisle, Massachusets Trazem A sua Raquete é um recurso que qualquer pai ou o jogador de começo/intermediário podem enviar a quando eles não estão no tribunal com o seu Pro. Alguma instrução  pode diferenciar-se ligeiramente da informação no livro.
Nenhum de nós ensina exatamente o mesmo, mas 99 % do livro são informações que  comunicam ao seu começo com estudantes intermediários. 
 - Dick Hatfield, Diretor de Tênis em Centro de Tênis Newman, Associação de Tênis Profissional dos Estados Unidos

...Eu achei lindo isso...

Talvez eu venha a envelhecer rápido demais. Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena. Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida. Mas farei que elas percam a importância diante dos gestos de amor que encontrei.


Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais. Mas jamais irei me considerar um derrotado. Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda. Mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.

Talvez um dia o sol deixe de brilhar. Então irei me banhar na chuva. Talvez um dia eu sofra alguma injustiça. Mas jamais assumirei o papel de vítima. Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos. Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderem em minha direção. Talvez numa dessas noites frias, eu derrame muitas lágrimas. Mas não terei vergonha por esse gesto.


Talvez eu seja enganado inúmeras vezes. Mas não deixarei de acreditar que em algum lugar alguém merece a minha confiança. Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros. Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.

Talvez eu perca grandes amizades. Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos nunca estarão perdidos. Talvez algumas pessoas queiram o meu mal. Mas continuarei plantando a semente da fraternidade por onde passar.

Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música. Mas então, farei que a música siga o compasso dos meus passos. Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris. Mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.


Talvez hoje eu me sinta fraco. Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente. Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias. Mas terei a consciência que os verdadeiros ensinamentos já estão gravados em minha alma.


Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música. Mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo. Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações. Mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.


Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira. Mas ao invés de fugir, correrei atrás do que almejo. Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser. Mas passarei a admirar quem sou.


Porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor. E se ainda não me convenci disso, é porque "ainda não chegou o fim".

Porque no final não haverá nenhum "talvez" e sim a certeza
de que a minha vida valeu a pena e eu fiz o melhor que podia.


"Você ganha força, coragem e confiança a cada experiência em que você enfrenta o medo. você tem que fazer exatamente aquilo que acha que não consegue." ( Eleanor Roosevelt )