terça-feira, 13 de abril de 2010

"O Senhor é meu pastor e nada me faltará..."

Assim devemos ser todo dia, mutantes, porém, leais com o que pensamos e sonhamos; lembre-se, tudo se desmancha no ar, menos os pensamentos. (Paulo Baleki)


I.R.E.O
Considerando a necessidade de contribuir para a luta contra o aquecimento global consequente do desenvolvimento humano desequilibrado, usando para este, projetos piloto que tenham como objetivo a educação, o desenvolvimento e a expansão do uso de energias renováveis em âmbito mundial;


Conscientes da necessidade de promover energias limpas e eficientes no auxílio ao desenvolvimento sustentável e concientização social;

Reconhecendo que as energias renováveis se tonarão uma fonte de crescimento e ampla utilização, e sua difusão e implementação se faz necessária em todos os paises, em especial paises em desenvolvimento;

Considerando que a I.R.E.O. é uma iniciativa que foi lançada em resposta à Rio Declaration on Environment and Development (Agenda 21/ECO 92), o Protocolo de Kyoto, a Declaração de Joanesburgo e a Conferência sobre as Mudanças Climáticas das Nãções Unidas em Nova Iorque 2008;

Considerando que a visão da I.R.E.O. é o desenvolvimento de parcerias de longo prazo com comunidades, governos, as Nações Unidas, o setor privado, ONGs, universidades e institutos de pesquisa, afim de trazer sustentabilidade a comunidades carentes criando um mundo melhor e mais limpo;

Considerando ainda que a I.R.E.O. já projetou um primeiro programa, Óleo Vegetal, Ecologia e Renda pelo qual a reciclagem de óleo de cozinha promove a educação e sustentabilidade de comunidades carentes em Fortaleza, Brasil;

Convencidos que a I.R.E.O. por meio de seus programas pode ser uma ferramenta significativa para nossos países rumo ao desenvolvimento;
                                                              http://www.ireoigo.org/



Falar sobre o alcance social e educativo de um projeto de tamanha envergadura deixa de ser uma tarefa e se torna um grande prazer".

Aliás, a grande tarefa que todos nós temos que assumir é justamente apoiar, de todas as formas, e incentivar a criação de centros esportivos. E o Centro de Excelência – Anexo I – Tênis traz exatamente esta chance.
Podemos todos nós, de uma forma ou de outra, participar de um dos maiores empreendimentos já erigidos no país e oferecer esta obra de nível internacional às crianças carentes (mais de 230 por ano!) e aos jovens atletas tenistas que buscam um local planejado e projetado para alavancar seus potenciais esportivos.
Tudo isso sem falar no gigantesco impulso dado à educação esportiva e cultural como um todo que um empreendimento como este trará para o Centro-Oeste brasileiro.
O Centro de Excelência – Anexo I – Tênis em sua constante preocupação com a inclusão social e a conquista da cidadania, incluirá em sua estratégia educacional a capacitação técnico-profissional de alunos que, após a conclusão de curso especializado, serão certificados como “Técnicos em Tênis”.
Em parceria com a Secretaria de Educação, um grupo de professores já está trabalhando na montagem de uma grade curricular com um programa mínimo de matérias gerais e específicas, necessário para mais esta formação profissionalizante.
Com essa certificação, o técnico poderá ministrar cursos e aulas voltados para a prática do tênis.
São dezenas de novas oportunidades que se abrirão para esses novos profissionais do esporte, somente no Estado de Goiás. Mas a perspectiva se alonga para todo o horizonte brasileiro, carente desse necessário e importante profissional.
A princípio poder-se-ia estranhar a denominação de “Excelência” dado a este
ambicioso projeto, uma vez que ele apóia e trabalha com crianças e jovens carentes.
Onde então a “Excelência”? É que a ele agrega-se um projeto de impacto sócio-educacional de extrema significância e grande abrangência.
Este projeto tem o intuito de oferecer para um volume pré-fixado de crianças carentes e de jovens, cuja situação financeira não permite sua freqüência em clubes onde se pratica o tênis, a possibilidade de estarem num local planejado e projetado para evidenciar seus potenciais esportivos, bem como a oportunidade de projetá-los no esporte e de proporcionar-lhes a convivência com atletas de alto nível.
Já está provado que este tipo de interação ajuda, e muito, na orientação e formação do jovem. Este “espelho” faz com que a sua inclusão social seja facilitada, apenas pela criação da expectativa de “ser” alguém, de estar fazendo parte de “algo”. Ele visa também, em médio prazo, formar de maneira profissionalizante, através de convênios com instituições habilitadas para tal, jovens que terão uma grade curricular complementar aos seus estudos normais, para que possam se tornar instrutores de tênis, objetivando com isso, além de acrescentar conhecimentos ao seu projeto educacional, a oportunidade de uma colocação em um novo mercado de trabalho, que com certeza surgirá, na medida em que o Centro de Excelência – Anexo I – Tênis começar a disseminar sua idéia, seus projetos, e torneios por todo o estado e região Centro-Oeste.

O esporte é fator de extrema importância na formação do jovem, independente de sua condição social, diminuindo a possibilidade de se tomar um caminho errado na seqüência da sua vida.
Habitualmente, quando nos referimos a um “Centro de Excelência” estamos considerando um local de treinamento e avanços tecnológicos em apoio ao atleta excelente e talentoso. Pensa-se no aprimoramento e na superação de índices. E este foco está inteiramente presente e atuante no Centro de Excelência – Anexo I – Tênis .
Mas este pode ser - e certamente será - um forte fator de inclusão social. Por que não ser excelente em ambas as metas? Sabemos ser difícil. Mas sabemos também não ser impossível. Precisamos apenas contar com a ajuda de todos que acreditam e que podem fazer esta diferença.
Por tudo isso é que podemos afirmar que este projeto agregará valores incontestes, de forma positiva e salutar na população infanto-juvenil, e de uma forma toda especial na população mais necessitada: a carente, cuja dificuldade em vislumbrar uma perspectiva de vida é considerável.

Depende de nós... De todos nós.



O pessimista é uma pessoa que, podendo escolher entre dois males, prefere ambos (Oscar Wilde)