segunda-feira, 31 de maio de 2010

OFFICIAL Somewhere over the Rainbow - Israel "IZ" Kamakawiwoʻole



                             IZRAEL  KAMAKAWIWO'OLE  "ÏZ"

Depois de dois posts sobre discos de rock, vamos acalmar um pouco nosso espírito, sentar e ouvir Israel Kamakawiwo'ole (esse sobrenome se pronuncia "Kamakavivole") tocar seu ukulele e cantar com sua voz inacreditável.

Israel, também conhecido pelo simpático apelido "Brudda Iz", era um cantor havaiano de quase 1 e 90 de altura e nada menos que 343 kg - ele era morbidamente obeso, e isso causou a sua morte no dia 26 de julho de 1997, aos 38 anos. Além disso, foi um dos músicos havaianos mais influentes de todos os tempos, e sem dúvida o mais famoso fora do Havaí.

O que caracteriza a música de Kamakawiwo'ole como estranha aos nossos ouvidos tão acostumados com as rádios? Diversos fatores. Prá começar, o idioma. Israel cantava em inglês em diversas músicas, mas em muitas outras canta em havaiano. Aliás, ele era defensor ferrenho da independência do Hawaii em relação aos EUA, chegando a gravar o hino da independência do Hawaii como abertura de seu álbum mais famoso (que não é o tratado aqui), Facing Future, foi o único álbum havaiano a atingir disco de platina, vendendo mais de um milhão de cópias. Foi o único civil da história do Havaí a ter luto oficial e bandeira a meio mastro por três dias. Outro motivo: o uso do ukulele, um instrumento que raramente escutamos fora deste estilo musical.

E Ala E foi lançado em 1995, dois anos antes da morte de Iz. Logo na primeira faixa (que dá título ao álbum), ele deixa bem claro a que veio na letra forte que contrasta a melodia suave: We, the warriors, born to live/On what the land and sea can give/Defend our birthright to be free/Give our children liberty (traduzindo: Nós, os guerreiros, nascemos para viver/Naquilo que a terra e o mar podem oferecer/Defendendo nosso direito de nascença de sermos livres/Dando liberdade às nossas crianças). Os sons da multidão ao fundo dão um clima épico à canção, que termina com uma suave cantiga em havaiano.

Após o quase-reggae de Ulili E temos a maravilhosa Kaleohano, extremamente lenta e com um arranjo vocal impecável, inteiramente em havaiano. Eis que o improvável cover de Wind Beneath My Wings, de Bette Midler, rouba a cena mesclado com He Hawai'i Au, e é um dos momentos mais belos de todo o álbum.

A faixa seguinte é uma belíssima homenagem a Chad Haaheo Rowan, Fiumalu Penitani e Saleva'a Fuauli Atisano'e, também conhecidos como Akebono, Musashimaru e Konishiki. São lutadores de sumô nascidos no Havaí e em Samoa e que alcançaram o título de Yokozuna, o maior título possível no esporte. A música se chama Tengoku Kara Kaminari (Thunder From Heaven), e o refrão é simplesmente "Akebono, Musashimaru and Konishiki". Durante a letra, Israel conta a saga desses "gigantes gentis" (apelido do próprio Iz), enfrentando a saudade da família e de casa para se tornarem heróis e ídolos no Japão. Emocionante, para dizer o mínimo.

Outros destaques do disco são a bela Kamalani e a  Theme From Gilligan's Island, a versão de Iz para a abertura de um de seus seriados favoritos.

É um ótimo disco, principalmente quando se quer relaxar e se imaginar em uma praia no Havaí.

RECOMENDADÍSSIMO...



The Brazilian Foundation of America is a Non Profit Organization under the 501.C.3 status which was established in New York and has two primary goals: the first one is to provide benefits to the Brazilian communities in the United States and abroad. The second goal is to help other Non Profit Organizations in the United States, Brazil and in any other countries to set up and accomplish beneficial projects to further aid the children and their families.



__________________________________________________




CAPACITAÇÃO de PROFESSORES de TÊNIS da CBT no SNGP

SNGP - Sistema Nacional de Graduação Profissional da CBT - Confederação Brasileira deTênis

Com o objetivo de valorizar os profissionais capacitados e incentivar a todos os treinadores a buscar formação e atualização constante, foi criado o Sistema Nacional de Graduação Profissional (SNGP).

Entendemos que alguns aspectos importantes fazem a diferença na formação de um profissional bem preparado e atualizado. Portanto, para que possamos ser o mais justos e coerentes possível, levaremos em consideração não só os cursos realizados pelos profissionais como também a sua história como jogador e técnico, experiência de trabalho e formação escolar/universitária.

Clique no site da CBT www.cbtenis.com.br e veja a Tabela de pontuação para inserção no SNGP

O SNGP tem 5 níveis diferenciados (em forma de pirâmide): Instrutor, Treinador, Treinador Nacional, Técnico Nacional e Técnico Master.

Veja abaixo a Pirâmide do SNGP

Acreditamos que com a ampla divulgação deste sistema, os profissionais que atingirem graduações superiores serão naturalmente beneficiados pela seleção do mercado do tênis.

Requisitos básicos e normas de funcionamento para ingressar no sistema:

1. Aprovação nos cursos de Nível I da CBT realizados até dezembro de 2004, ou aprovação nos cursos de Nível I da ITF, ou aprovação nos cursos oficiais da CBT: Módulo A, Módulo B e Módulo C (a partir de 2005).

2. Ser um profissional filiado ao Depto. de Capacitação da CBT e em dia com as suas contribuições.

3. Estar registrado no CREF.

4. Apresentar o currículo ao Departamento de Capacitação, incluindo os certificados de todas as atividades e carga horária mencionadas dentro do mesmo. É importante salientar, que é de responsabilidade do profissional comprovar as informações que constam em seu curra data, somente cursos oficiais ou outorgados pela CBT.

5. Serão levados em consideração os seguintes aspectos:
a) Cursos oficiais da CBT;
b) Cursos, congressos, conferências e workshops;
c) Histórico como jogador;
d) Histórico como treinador;
e) Anos de docência;
f) Formação escolar e universitária.

6. As informações apresentadas serão analisadas e avaliadas pela comissão técnica da área de capacitação da CBT de acordo com a tabela de pontos do SNGP que está em anexo

7. Ao realizar o mesmo curso (com os mesmos conteúdos) por mais de uma vez, o profissional não receberá os pontos por cada vez que o realiza.

8. A comissão técnica emitirá a graduação alcançada pelo profissional, mediante a pontuação oferecida pela tabela do SNGP.

9. Se os dados estiverem incompletos, a comissão se comunicará com o profissional para solicitar mais informações a respeito.

10. O profissional poderá apelar por escrito para ser informado detalhadamente sobre como foi estabelecida a sua graduação.

11. Ao profissional graduado será entregue um título oficial de graduação da CBT.

12. O título poderá ser retirado na sede da CBT ou então ser enviado pelo correio ao domicílio que constar no currículo.

13. Uma vez estabelecida a graduação do profissional, o mesmo deverá seguir capacitando-se caso deseje ascender a um nível superior.

14. O profissional que apresentar documentos e atestados que não condizem com a verdade, terá o seu título cancelado e seu nome excluído do SNGP por 2 anos.

Como melhorar a Graduação Profissional

Uma vez que o profissional esteja inserido no SNGP, este poderá conquistar pontos e ascender no sistema somente através dos cursos, congressos, simpósios e workshops oficias ou outorgados pela CBT. Tempo de permanência em cada nível Quando o profissional ingressa na pirâmide a primeira ascensão (promoção) para o próximo patamar pode ser imediata não havendo um tempo estipulado, o mesmo poderá fazê-lo quando achar conveniente ou quando conquistar os pontos necessários.

A partir da primeira promoção, haverá um tempo de permanência mínima em cada um dos seguintes níveis:

• Treinador - 2 anos
• Treinador Nacional - 3 anos
• Técnico Nacional - 3 anos
Esclarecimentos para os profissionais aprovados nos Cursos de Nível 1, 2, 3 e 4
Todos os cursos de capacitação da CBT realizados até dezembro de 2004 serão considerados. Para cada um dos níveis o profissional receberá 30 pontos. Exemplo: o profissional que foi aprovado no Nível 1 estará garantido no SNGP e receberá 30 pontos; no Nível 2 receberá mais 30 pontos e assim sucessivamente.

Para o profissional que não foi aprovado no Curso de Nível 1 da CBT (até dezembro/04) é necessário que seja aprovado nos módulos A/B/C para que ingresse no SNGP. Estes módulos juntos terão 75 horas de carga horária e darão 60 pontos.


Se o profissional que já tiver sido aprovado nos Cursos de Nível 1,2,3 e 4 desejar se atualizar e acumular pontos para o SNGP, poderá fazer os Módulos A/B/C e receberá os pontos relativos a cada módulo de maneira independente (20 pontos por módulo).

__________________________________________________________

...adorei essa foto...

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.
(Arnaldo Jabor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário